JCR: 0,712; SJR: 0,339; H Index Scopus: 29; Qualis na área de Enfermagem: A1

ISSN: 1518-8345

  • USP
  • Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto USP
  • Who Collaborating Centre

Número Atual: V26

Editorial

New

O enfoque da prática reflexiva: uma redignificação epistemológica da enfermeira profissional

Approach to reflective practice: an epistemological redignification of the professional nurse

José Luis Medina

A utilização de robôs na enfermagem

The use of robots in nursing

Maria Lúcia do Carmo Cruz Robazzi

A enfermagem como profissão do futuro e base de sustentação dos sistemas universais

Nursing as the profession of the future and the foundation of universal health systems

Ricardo Alexandre Arcêncio

A inclusão da saúde mental na agenda da saúde pública internacional e o protagonismo da enfermagem no processo

The inclusion of mental health in the international public health agenda and the leading role of nursing in this process

Sueli Frari Galera

A Educação Interprofissional em saúde na Região das Américas

Interprofessional Health Education in the Region of the Americas

Fernando Antonio Menezes da Silva, Silvia Helena De Bortoli Cassiani, José Rodrigues Freire Filho

Gestão editorial e os 25 anos da Revista Latino-Americana de Enfermagem

Editorial management and the 25 years of the Latin American Journal of Nursing

Maria Helena Palucci Marziale

Artigos Originais

New

Neuralgia Occipital: uma abordagem terapêutica não invasiva

Occipital Neuralgia: a noninvasive therapeutic approach

Pablo Jesús López-Soto, José Miguel Bretones-García, Verónica Arroyo-García, Margarita García-Ruiz, Eduardo Sánchez-Ossorio, María Aurora Rodríguez-Borrego

Objetivo: avaliar a aplicação de uma intervenção não invasiva que consiste em uma modificação postural usando modelos personalizados e osteopatia em pessoas com neuralgia occipital. Método: estudo retrospectivo da intervenção realizada em população adulta com neuralgia occipital que consiste de modificação postural empregando órteses plantares personalizadas e osteopatia, em um período de estudo de quatro anos. As variáveis observadas foram: persistência de cefaleia, alinhamento dos eixos, apoio plantar, centro de gravidade e centro de massa; dados da entrevista médica, escala visual analógica, sistema de análise de marcha Win-Track e o software Kinovea para análise de vídeo (instrumentos de avaliação clínica utilizados). Resultados: foram estudados no total 34 registros de pessoas com neuralgia occipital. Uma fração de 58,8% dos pacientes informou apresentar melhoria após a intervenção. Os dados da escala visual analógica foram fornecidos para 64,7% dos registros, encontrando diferenças significativas (p<0,001) entre as médias antes (8,4±1,7) e depois da intervenção (2,6±2,7). Conclusão: a modificação postural empregando órteses personalizadas e osteopatia melhora substancialmente a sintomatologia dos pacientes com neuralgia occipital.

New

Validação de instrumentos sobre a presença da família em procedimentos invasivos e reanimação cardiopulmonar pediátrica

Validation of instruments about family presence on invasive procedures and cardiopulmonary resuscitation in pediatrics

Cristiana Araújo Guiller Ferreira, Flávia Simphronio Balbino, Maria Magda Ferreira Gomes Balieiro, Myriam Aparecida Mandetta

Objetivo: construir e validar instrumentos para identificar as crenças dos profissionais da área de saúde relacionadas à presença da família da criança em procedimentos invasivos e em reanimação cardiopulmonar. Método: estudo fundamentado na Psicometria para conduzir as etapas teórica, empírica e analítica, desenvolvido em uma unidade neonatal de um hospital universitário. Os dois instrumentos foram construídos com base na literatura e aplicados a 96 profissionais da saúde. Resultados: Alpha de Cronbach do instrumento, relacionado às crenças dos profissionais em procedimentos invasivos, foi de 0,863, e do instrumento sobre reanimação cardiopulmonar, de 0,882. Em ambos os instrumentos, os testes realizados indicaram correlação entre os itens. Da análise fatorial, foram gerados quatro fatores: (1) benefícios da presença da família; (2) prejuízos para a prática profissional; (3) estratégias para a inclusão da família; e (4) limitação do aprendizado e da tomada de decisão pelo profissional. Conclusão: os instrumentos analisados obtiveram uma boa consistência interna e se configuram como indicadores das crenças dos profissionais com potencial para avaliar a qualidade da assistência à família nesse contexto.

Prevalência de hipertensão arterial e fatores de risco entre pessoas com síndrome da imunodeficiência adquirida

Prevalence of arterial hypertension and risk factors among people with acquired immunodeficiency syndrome

Gilmara Holanda da Cunha, Maria Amanda Correia Lima, Marli Teresinha Gimeniz Galvão, Francisco Vagnaldo Fechine, Marina Soares Monteiro Fontenele, Larissa Rodrigues Siqueira

Objetivos: verificar a prevalência de hipertensão arterial e seus fatores de risco entre pessoas com síndrome da imunodeficiência adquirida em terapia antirretroviral. Método: estudo transversal, com amostra de 208 pacientes. Coleta de dados realizada por meio de entrevista, com formulário envolvendo dados sociodemográficos, clínicos, epidemiológicos, fatores de risco para hipertensão, verificação da pressão arterial, peso, altura, índice de massa corporal e circunferência abdominal. Foram calculadas média, desvio padrão, odds ratio e intervalo de confiança e utilizados testet e teste do qui-quadrado, considerando-se estatisticamente significante P < 0,05. Variáveis associadas à hipertensão foram selecionadas para regressão logística. Resultados: destacaram-se pacientes do sexo masculino (70,7%), cor parda (68,2%), escolaridade entre nove e 12 anos de estudo (46,6%), sem filhos (47,6%), solteiros (44,2%), categoria de exposição sexual (72,1%) e heterossexuais (60,6%). A prevalência de pessoas com síndrome da imunodeficiência adquirida e hipertensão foi de 17,3%. Regressão logística confirmou influência da idade maior que 45 anos, história familiar de hipertensão, sobrepeso e terapia antirretroviral acima de 36 meses para ocorrer hipertensão. Conclusão: a prevalência de hipertensão foi de 17,3%. Pacientes com síndrome da imunodeficiência adquirida e hipertensão tinham mais de 45 anos, história familiar de hipertensão, sobrepeso e terapia antirretroviral por mais de 36 meses.

Transplante de células-tronco hematopoiéticas e qualidade de vida durante o primeiro ano de tratamento

Hematopoietic stem cell transplantation and quality of life during the first year of treatment

Angela da Costa Barcellos Marques, Ana Paula Szczepanik, Celina Angélica Mattos Machado, Pâmella Naiana Dias Santos, Paulo Ricardo Bittencourt Guimarães, Luciana Puchalski Kalinke

Objetivo: avaliar a qualidade de vida dos pacientes adultos com câncer hematológico comparando as modalidades de Transplante de Células-Tronco Hematopoiéticas durante o primeiro ano de tratamento. Método: pesquisa observacional, longitudinal, com 55 participantes; coleta de dados em seis etapas: pré-transplante, pancitopenia, pré-alta hospitalar, pós 100, 180 e 360 dias, em um hospital referência no Brasil para esse tratamento. Foram utilizados os instrumentos internacionais Quality of Life Questionnarie-Core 30 e Functional Assessment Cancer Therapy- Bone Marrow Transplantation, validados e traduzidos para a língua portuguesa (Brasil). Resultados: média de idade 36 anos, 65% (n=36) apresentaram diagnóstico de leucemia e 71% (n=39) submeteram-se ao transplante alogênico. No instrumento Quality of Life Questionnarie - Core30, o sintoma dor foi significante entre a primeira e a segunda etapa, e perda de apetite entre a terceira e a quarta etapa, ambos no grupo alogênico. No instrumento Functional Assessment Cancer Therapy- Bone Marrow Transplantation, o domínio bem-estar funcional apresentou-se significante entre a terceira e a quarta etapa, também no grupo alogênico. Conclusões: embora a agressividade do tratamento afete a qualidade de vida, os pacientes a consideram satisfatória após o primeiro ano. Há poucas diferenças significantes entre autólogos e alogênicos, e ambos se recuperam no decorrer do processo.

Construção e validação dos marcos de competências para formação do enfermeiro em urgências

Construction and validation of competency frameworks for the training of nurses in emergencies

Fernanda Berchelli Girão Miranda, Alessandra Mazzo, Gerson Alves Pereira-Junior

Objetivo: construção e validação dos marcos de competências a serem desenvolvidas na formação do enfermeiro para a assistência de pacientes adultos em situações de urgência com foco na abordagem das vias aéreas, ventilação e circulação. Método: estudo descritivo e metodológico que ocorreu em três fases: na primeira, realizou-se uma revisão da literatura e uma oficina composta por sete experts para a construção dos marcos de competências; na segunda, participaram 15 experts para a validação de aparência e conteúdo por meio da Snowball Technique e da Técnica Delphi, realizada a análise de conteúdo das sugestões e calculado o Índice de Validação de Conteúdo para aferir a concordância quanto à representatividade de cada item; na terceira fase, participaram 13 experts, na qual houve a concordância final do material apresentado. Resultados: os experts em maioria eram enfermeiros, com pós-graduação e atuação profissional na temática do estudo. Foram construídos e validados marcos de competências para a formação do enfermeiro na abordagem das vias aéreas, respiratórias e circulatória. Conclusão: o desenvolvimento do estudo proporcionou a construção e validação dos marcos de competências. Ressalta-se sua originalidade e potencialidades para orientar docentes e pesquisadores de maneira eficiente e objetiva no desenvolvimento prático das competências na temática.

Correlação entre religiosidade, espiritualidade e qualidade de vida em adolescentes com e sem fissura labiopalatina

Correlation between religiosity, spirituality and quality of life in adolescents with and without cleft lip and palate

Francely Tineli Farinha, Fábio Luiz Banhara, Gesiane Cristina Bom, Lilia Maria Von Kostrisch, Priscila Capelato Prado, Armando dos Santos Trettene

Objetivo: correlacionar a espirutualidade e a religiosidade com a qualidade de vida de adolescentes com e sem fissura labiopalatina. Métodos: estudo transversal e correlacional, englobando dois grupos, caso (n= 40) e comparativo (n= 40). Para a coleta de dados, utilizou-se a Escala de Religiosidade de Durel e o World Health Organization Quality of Life Bref. Para a análise estatística, os testes de Mann-Whitney, Qui-Quadrado, t-Student e de Correlação de Pearson foram utilizados, com nível de significância de 5% (p≤0,05). Resultados: a religiosidade organizacional e a qualidade de vida global foram significativamente maiores no grupo caso (p=0,031 e p=0,012, respectivamente). Referente à qualidade de vida, o Domínio Meio Ambiente foi significativamente maior no grupo caso (p<0,001). Ao se correlacionar a religiosidade e a espiritualidade, a religiosidade não organizacional apresentou forte correlação (r=0,62) com a religiosidade organizacional (p<0,001). Ao se correlacionar a religiosidade e a espiritualidade com a qualidade de vida, identificou-se somente correlação moderada entre a espiritualidade e a qualidade de vida global (r=-0,35; p=0,026). Conclusão: evidenciou-se a não existência de relação entre a religiosidade e a espiritualidade com a qualidade de vida entre adolescentes com fissura labiopalatina, para a maioria dos aspectos avaliados.

Efeito do pré-aquecimento na manutenção da temperatura corporal do paciente cirúrgico: ensaio clínico randomizado

Effect of preheating on the maintenance of body temperature in surgical patients: a randomized clinical trial

Cibele Cristina Tramontini Fuganti, Edson Zangiacomi Martinez, Cristina Maria Galvão

Objetivo: avaliar o efeito do pré-aquecimento na manutenção da temperatura corporal de pacientes submetidas a cirurgias ginecológicas eletivas. Método: foram randomizadas 86 pacientes, sem cegamento, para receber cuidado usual (aquecimento com lençol de algodão e cobertor) ou pré-aquecimento com o uso do sistema de ar forçado aquecido, durante 20 minutos (38°C). Todas as pacientes foram aquecidas de forma ativa durante o período intraoperatório. Os dados foram coletados da admissão da paciente no centro cirúrgico até o final da cirurgia. A temperatura corporal foi mensurada durante os períodos pré e intraoperatório com termômetro timpânico infravermelho. Para a temperatura e umidade do ar da sala cirúrgica, utilizou-se o termo-higrômetro. Resultados: os dados indicaram homogeneidade entre os grupos investigados. Não houve diferença estatisticamente significante entre os grupos após o pré-aquecimento (p=0,27). Ao final da cirurgia, a temperatura média dos grupos estudados foi igual (36,8°C), com diferença estatisticamente não significante (p=0,66). Conclusão: o pré-aquecimento com o sistema de ar forçado aquecido teve efeito semelhante ao cuidado usual na temperatura corporal de pacientes submetidas a cirurgias ginecológicas eletivas. ClinicalTrials.gov n. NCT02422758. CAAE, n. 38320814.2.0000.5393.

Efeito do ambiente da prática do enfermeiro nos resultados do trabalho e clima de segurança

Effect of the practice environment of nurses on job outcomes and safety climate

Gisele Hespanhol Dorigan, Edinêis de Brito Guirardello

Objetivo: propor e analisar um modelo teórico que mensura o efeito da percepção de enfermeiros quanto ao ambiente da prática no clima de segurança, na satisfação no trabalho, na intenção de permanecer tanto no emprego quanto na profissão e no burnout. Método: estudo correlacional com amostra probabilística de 465 enfermeiros. No modelo teórico, as dimensões do ambiente da prática foram consideradas variáveis independentes e satisfação no trabalho, clima de segurança, intenção de permanecer no trabalho e na profissão e burnout, variáveis de resultado. Para análise, utilizou-se o método de Modelagem de Equações Estruturais. Resultados: realizaram-se pequenos ajustes no modelo e as dimensões do ambiente da prática foram preditoras da satisfação no trabalho (R2 = 43%), do clima de segurança (R2 = 42%) e burnout (R2 = 36%), bem como da intenção de permanecer na instituição (R2 = 22%) e na profissão (R2 = 17%). Conclusão: o ambiente da prática mostrou forte impacto na satisfação no trabalho, clima de segurança e burnout, com moderado impacto na intenção em permanecer na instituição e na profissão. Os achados podem ser utilizados para o gerenciamento da assistência em instituições de saúde, com enfoque na promoção da retenção de enfermeiros e melhoria do clima de segurança.

Oficina educativa baseada em atividades lúdicas melhora o automonitoramento glicêmico entre crianças

Educational Workshop using games improves self-monitoring of blood glucose among children

Léia Alves Kaneto, Elaine Buchhorn Cintra Damião, Maria de La Ó Ramallo Verissimo, Lisabelle Mariano Rossato, Aurea Tamami Minagawa Toriyama, Regina Szylit

Objetivo: avaliar a eficácia de uma oficina educativa baseada em atividades lúdicas para melhorar a técnica de automonitoramento glicêmico (AMG) de crianças com diabetes tipo 1. Método: um estudo quase-experimental foi feito com crianças em idade escolar que recebiam tratamento em duas clínicas ambulatoriais de um hospital universitário. Os dados foram coletados através da observação sistemática da prática do automonitoramento glicêmico antes e após a intervenção. A análise dos dados consistiu em verificar mudanças durante a execução da técnica, usando as taxas de conformidade de pré e pós-intervenção em testes estatísticos. A amostra consistiu em 33 crianças. Cada criança participou de uma sessão da oficina, e ao todo foram feitas 17 sessões. Resultados: encontramos uma maior frequência no AMG, na troca da lanceta, na alternância nos locais de punção, na calibração e verificação periódica de data e hora do monitor de glicemia. As comparações entre os períodos pré e pós-intervenção mostraram que o número médio de etapas em conformidade com a técnica de AMG aumentou de 5,30 para 6,58. As etapas “Trocar a lanceta do lancetador”, “Pressionar o local puncionado” e “Eliminar corretamente os materiais utilizados” obtiveram diferenças estatisticamente significativas. Conclusão: a oficina educativa foi eficaz, melhorando as práticas de AMG das crianças.

Complicações vasculares em pacientes submetidos a procedimentos cardiológicos endovasculares: coorte multicêntrica

Vascular complications in patients who underwent endovascular cardiac procedures: multicenter cohort study

Angelita Costanzi Paganin, Mariur Gomes Beghetto, Maria Karolina Feijó, Roselene Matte, Jaquelini Messer Sauer, Eneida Rejane Rabelo-Silva

Objetivo: analisar as complicações vasculares de pacientes submetidos a procedimentos cardiológicos endovasculares em laboratório de hemodinâmica de três centros de referência. Método: estudo de coorte multicêntrico, em três instituições de referência, sendo a amostra constituída de 2.696 pacientes, incluindo pacientes adultos que realizaram procedimento percutâneo cardiológico em caráter eletivo ou urgente. Foram considerados como desfechos a presença de complicações vasculares, como hematoma no local da punção arterial, sangramento maior e menor e correção cirúrgica para hemorragia retroperitoneal, pseudoaneurisma ou formação de fístula arteriovenosa. Resultados: dos 2.696 pacientes, 237 (8,8%) apresentaram algum tipo de complicação vascular no sítio de punção arterial. O número total de complicações vasculares foi 264: hematoma menor <10 cm (n=135), sangramento estável (n=86), hematoma maior ≥10 cm (n=32) e sangramento instável (n=11). Não ocorreu evento de hematoma retroperitoneal, pseudoaneurisma ou fístula arteriovenosa. Majoritariamente, tanto as complicações maiores como as menores ocorreram nas primeiras seis horas após o procedimento. Conclusão: os resultados das complicações no cenário atual da cardiologia intervencionista indicam que a incidência dessas ocorre predominantemente nas primeiras seis horas após os procedimentos, considerando a avaliação até 48 horas. Medidas preventivas imediatas aos procedimentos devem ser planejadas e implementadas pela equipe.

Associação entre qualidade de vida e prognóstico de pacientes candidatos ao transplante cardíaco: estudo transversal

Association between quality of life and prognosis of candidate patients for heart transplantation: a cross-sectional study

Vanessa Silveira Faria, Ligia Neres Matos, Liana Amorim Correa Trotte, Helena Cramer Veiga Rey, Tereza Cristina Felippe Guimarães

Objetivo: verificar a associação entre os escores de prognóstico e a qualidade de vida de pacientes candidatos ao Transplante Cardíaco. Método: estudo transversal descritivo, com amostra de conveniência formada por 32 pacientes ambulatoriais candidatos ao transplante cardíaco. O prognóstico foi classificado pelo Heart Failure Survival Score (HFSS) e pelo Seattle Heart Failure Model (SHFM); e a qualidade de vida pelo Minnesota Living With Heart Failure Questionnaire (MLHFQ) e pelo Kansas City Cardiomyopathy Questionnaire (KCCQ). Aplicou-se o teste de correlação de Pearson. Resultados: as correlações encontradas entre os escores gerais dos instrumentos de qualidade de vida e os escores de prognósticos foram (HFSS/MLHFQ r = 0,21), (SHFM/MLHFQ r = 0,09), (HFSS/KCCQ r = -0,02), (SHFM/KCCQ r = -0,20). Conclusão: a correlação fraca entre os escores de prognóstico e de qualidade de vida sugere a não associação entre as medidas, ou seja, pior prognóstico não significa pior qualidade de vida e o mesmo ocorre no sentido inverso.

Risco de hemólise após transfusão de concentrado de hemácias com bombas de infusão

Hemolysis risk after packed red blood cells transfusion with infusion pumps

Ana Maria Miranda Martins Wilson, Maria Angélica Sorgini Peterlini, Mavilde da Luz Gonçalves Pedreira

Objetivo: avaliar os biomarcadores de hemólise de concentrado de hemácias transfundidos por duas bombas de infusão peristáltica linear distintas, em duas taxas de infusão. Método: estudo experimental randomizado desenhado para simular a prática clínica da transfusão. Duas bombas de infusão peristáltica linear de diferentes fabricantes foram estudadas em triplicata a 100 ml/h e 300 mL/h de infusão. Os biomarcadores de hemólise escolhidos foram hemoglobina total, hemoglobina livre, hematócrito, potássio e grau de hemólise. Eles foram analisados antes e após cada infusão. Resultados: o potássio apresentou variações estatisticamente significativas em todos os cenários do experimento (P < 0,010). Em análise separada, o potássio aumentou principalmente na taxa de 300 mL/h (P = 0,021) e a hemoglobina livre teve uma variação significativa no experimento comparando bombas de infusão de diferentes fabricantes (P = 0,026). Embora o hematócrito, a hemoglobina total e o grau de hemólise tenham aumentado após a infusão, não foram identificadas variações estatisticamente significativas. Conclusões: o risco de hemólise induzido por bombas de infusão peristáltica linear foi identificado com base em um aumento nos marcadores de hemoglobina livre e potássio. Como o biomarcador potássio é frequentemente aumentado em concentrados de hemácias envelhecidos, não se recomenda usá-los nesse cenário e estudos adicionais podem ser realizados. Vale a pena realizar estudos sobre outros marcadores e utilizar amostras maiores para fundamentar a prática de enfermagem transfusional.

Fatores associados à ferida cirúrgica complexa em regiões de mama e abdome: estudo observacional caso-controle

Factors associated with complex surgical wounds in breast and abdomen: a case-control observational study

Josimare Aparecida Otoni Spira, Eline Lima Borges, Patrícia Aparecida Barbosa Silva, Mery Natali Silva Abreu, Antônio Carlos Martins Guedes, José Ferreira Pires-Júnior

Objetivo: identificar fatores associados à ferida cirúrgica complexa em mama e abdome em pacientes ambulatoriais. Método: estudo observacional do tipo caso-controle, envolvendo 327 pacientes, sendo 160 casos (ferida cirúrgica complexa) e 167 controles (ferida cirúrgica simples). Os dados foram extraídos dos prontuários e para análise foi utilizado o modelo de regressão logística binária, considerando nível de significância de 5%. Resultados: os fatores associados a uma maior chance de ocorrência da ferida cirúrgica complexa foram faixa etária 18 a 59 anos (p = 0,003), escolaridade < 8 anos (p = 0,049), radioterapia (p < 0,001), histerectomia (p = 0,017), hernioplastia (p = 0,003), laparotomia (p = 0,004), glicemia ≤ 99 mg/dL (p = 0,007) e hipertensão arterial (p = 0,033), enquanto quadrantectomia (p = 0,025) atuou como fator protetor. Conclusão: a radioterapia foi o fator com maior significância para complicações da ferida cirúrgica. Alteração glicêmica foi um resultado inesperado, o que mostra a necessidade de mais estudos relacionados a esse tema.

Habilidade de cuidado de cuidadores familiares de pacientes em tratamento oncológico: fatores associados

Caring ability of family caregivers of patients on cancer treatment: associated factors

Larissa de Carli Coppetti, Nara Marilene Oliveira Girardon-Perlini, Rafaela Andolhe, Maria Gaby Rivero de Gutiérrez, Steffani Nikoli Dapper, Fernanda Duarte Siqueira

Objetivo: analisar a associação entre a habilidade de cuidado de cuidadores familiares de pacientes em tratamento oncológico e as características demográficas e clínicas dos pacientes, como também as características sociodemográficas dos cuidadores e do cuidado prestado. Métodos: estudo transversal, realizado com 132 cuidadores familiares de pacientes em tratamento oncológico cujos dados foram coletados por meio da versão brasileira do Caring Ability Inventory e questionários de caracterização dos pacientes, cuidadores e cuidado prestado. Utilizaram-se os Testes t de Student, Mann-Whitney ou Kruskal-Wallis, ao nível de significância ≤5%. Resultados: a idade do paciente associou-se significativamente com habilidade de cuidado total (p=0,002) e as dimensões coragem (p=0,006) e paciência (p=0,009) do cuidador. A escolaridade do cuidador associou-se com a habilidade de cuidado total (p=0,028) e as dimensões coragem (p=0,008) e paciência (p=0,045). A situação conjugal associou-se com a habilidade de cuidado total (p=0,020) e a dimensão paciência (p=0,045) e o tempo de cuidado com a dimensão paciência (p=0,027). Conclusão: os cuidadores de pacientes com idade avançada, que têm maior escolaridade e não têm companheiro demonstram ter mais habilidade de cuidado.

Financiamento:CNPqSIBi

Contato

Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto - USP
Revista Latino-Americana de Enfermagem
Av. Bandeirantes, 3900 - Vila Monte Alegre
CEP: 14040-902 - Ribeirão Preto, SP, Brasil

Telefone: +55 (16) 3315-3451, +55 (16) 3315-4407
E-mail: rlae@eerp.usp.br