JCR: 0,634; SJR: 0,396; H Index Scopus: 26; Qualis na área de Enfermagem: A1

ISSN: 1518-8345

  • USP
  • Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto USP
  • Who Collaborating Centre

Número: V21N2

Artigos Originais

Associação entre papéis ocupacionais, independência, tecnologia assistiva e poder aquisitivo em sujeitos com deficiência física

Associations among occupational roles, independence, assistive technology, and purchasing power of individuals with physical disabilities

Daniel Marinho Cezar da Cruz; Maria Luisa Guillaumon Emmel

OBJETIVO: teve-se por propósito verificar se existe associação entre os papéis ocupacionais, a independência em Atividades da Vida Diária, o poder aquisitivo e a tecnologia assistiva em sujeitos com deficiências físicas. MÉTODO: participaram 91 sujeitos com deficiência física. Os instrumentos utilizados foram: Lista de Identificação de Papéis Ocupacionais, Critério de Classificação Econômica Brasil, Índice de Barthel e um Formulário de caracterização dos sujeitos. RESULTADOS: identificou-se associação de maior número de papéis nos sujeitos com maior independência e menor número de tecnologias utilizadas. As classes de maior poder aquisitivo mostraram associação com menor status funcional de dependência. CONCLUSÃO: embora a tecnologia não estivesse associada diretamente à independência, essa última mostrou associação com maior número de papéis ocupacionais, o que requer um olhar para as questões de independência, ao se considerar a participação em papéis ocupacionais. Esses dados fornecem subsídios para ações interdisciplinares que incentivem a participação em papéis por pessoas com deficiência física.

Mapeamento de intervenções/atividades dos enfermeiros em centro quimioterápico: instrumento para avaliação da carga de trabalho

Nursing intervention/activity mapping at a Chemotherapy Center: an instrument for workload assessment

Célia Alves de Souza; Marli de Carvalho Jericó; Márcia Galan Perroca

OBJETIVOS: identificar as intervenções/atividades desenvolvidas por enfermeiros em um centro quimioterápico, utilizando-se linguagem padronizada, e validar seu conteúdo. MÉTODO: utilizou-se triangulação de dados através da combinação de três fontes de informações: entrevista semiestruturada, análise de documentos e questionário. O instrumento, construído na taxonomia da Classificação de Intervenção de Enfermagem foi submetido à validação de conteúdo através de reuniões com os participantes. RESULTADOS: foram mapeadas e validadas 35 intervenções e 48 atividades organizadas em cinco domínios (fisiológico básico e fisiológico complexo, comportamental, segurança e sistema de saúde) e 11 classes. CONCLUSÃO: a identificação das intervenções/atividades do enfermeiro em centro quimioterápico instrumentaliza a determinação do tempo consumido e possibilita a mensuração da carga de trabalho, auxilia, também, na definição do papel desse profissional, possibilitando o redesenho do processo de trabalho e otimizando a produtividade.

Editorial

Biblioteca eletrônica REV@ENF da Rede BVS Enfermagem Internacional

Electronic library REV@ENF of the Network VHL Nursing International

Maria Helena Palucci Marziale

Artigos Originais

Acolhimento com avaliação e classificação de risco: concordância entre os enfermeiros e o protocolo institucional

Nursing care based on risk assessment and classification: agreement between nurses and the institutional protocol

Gabriella Novelli Oliveira; Cássia Regina Vancini-Campanharo; Meiry Fernanda Pinto Okuno; Ruth Ester Assayag Batista

OBJETIVO: verificar o grau de concordância entre os níveis de prioridade atribuídos no acolhimento com avaliação e classificação de risco, realizado pelos enfermeiros, em relação ao protocolo institucional e entre os pares. MÉTODO: trata-se de estudo descritivo, utilizando um questionário com trinta casos clínicos fictícios com base no protocolo institucional, considerado padrão-ouro, respondido por vinte enfermeiros. RESULTADOS: pela análise de concordância pelo coeficiente Kappa, concluiu-se que a concordância entre a priorização dos níveis de gravidade entre os enfermeiros e o protocolo institucional foi moderada. Quando avaliada a concordância entre os pares, essa foi baixa, representada pela densidade colorimétrica nas tonalidades de cinza claro. CONCLUSÃO: no Brasil, algumas instituições desenvolveram protocolos próprios, o que torna fundamental o desenvolvimento de ferramentas para avaliar a acurácia dos profissionais em relação aos protocolos, evidenciando as necessidades de capacitação para essa atividade, contribuindo para a segurança do paciente.

Estresse ocupacional e autoavaliação de saúde entre profissionais de enfermagem

Occupational stress and self-rated health among nurses

Mariza Miranda Theme Filha; Maria Aparecida de Souza Costa; Maria Cristina Rodrigues Guilam

OBJETIVO: analisar a associação do estresse no trabalho com a autoavaliação da saúde entre os trabalhadores de enfermagem, nas unidades de emergências de hospitais públicos. MÉTODOS: trata-se de estudo seccional com aplicação de questionário autopreenchido em uma amostra de 134 profissionais, utilizando-se a versão resumida do Job Stress Scale. Foram realizadas análises descritivas das características sociodemográficas, de saúde e relacionadas ao trabalho, e análise multivariada, por meio de regressão logística não condicional para ajuste da associação entre estresse no trabalho e autoavaliação de saúde negativa, segundo potenciais variáveis de confusão, com nível de significância de 5%. RESULTADOS: setenta por cento dos entrevistados foram classificados como trabalhadores passivos ou com alto desgaste. A autoavaliação de saúde negativa foi significativamente maior entre os profissionais com alta demanda e baixo controle, quando comparada com aqueles com baixo desgaste, após ajuste para covariáveis. CONCLUSÕES: o baixo controle, aliado à baixa demanda, pode servir como fator desestimulador, contribuindo para o aumento da insatisfação profissional. Recomenda-se que as instituições adotem uma política de planejamento e gerenciamento de recursos humanos com estímulo à participação dos profissionais nas decisões, visando redução do estresse no trabalho entre os trabalhadores de enfermagem.

Viver com estoma intestinal: a construção da autonomia para o cuidado

Living with intestinal stoma: the construction of autonomy for care

Débora Poletto; Denise Maria Guerreiro Vieira da Silva

OBJETIVO: conhecer a atenção desenvolvida nos serviços de saúde em relação às pessoas com estoma intestinal, sob a perspectiva da articulação das ações propostas pela Clínica Ampliada e Compartilhada, visando a promoção da autonomia. MÉTODO: estudo qualitativo. Participantes: 10 pessoas que realizaram estomia e seus familiares. Dados coletados de 10 de janeiro a 30 de junho de 2011, por meio de duas entrevistas semiestruturadas. Análise composta pelas etapas: apreensão, síntese, teorização e recontextualização. RESULTADOS: foram apresentados em categorias: (1) a necessidade de realizar o cuidado com o estoma, (2) recebendo apoio e atenção em saúde após a alta hospitalar e (3) retornando às atividades do cotidiano e à reinserção social. CONCLUSÃO: o estudo identificou fatores comuns que influenciam o processo de desenvolvimento da autonomia e a atuação que os profissionais de saúde têm em face dessa conquista.

O acolhimento institucional como proteção a adolescentes vítimas de violência doméstica: teoria ou prática?

Institutional shelter to protect adolescent victims of domestic violence: theory or practice?

Diene Monique Carlos; Maria das Graças Carvalho Ferriani; Marta Angelica Iossi Silva; Eliana Mendes de Souza Teixeira Roque; Telma Sanchez Vendruscolo

OBJETIVO: conhecer e analisar, sob a ótica de adolescentes vítimas de violência doméstica e acolhidos institucionalmente em Campinas, SP, os fatores de proteção aos quais estão submetidos e/ou ao qual têm acesso. MÉTODO: pesquisa qualitativa, sendo a coleta de dados realizada com grupos focais, compostos por 17 adolescentes e entrevistas semiestruturadas com sete deles; a análise dos dados se deu a partir da análise de conteúdo, modalidade temática. RESULTADOS: emergiram dois núcleos temáticos intitulados Quatro Paredes e Confiança. Discutiram-se o contexto do acolhimento institucional que, apesar dos esforços realizados contemporaneamente, ainda mantém ambiente autoritário; a importância do vínculo e confiança estabelecidos com alguns funcionários, atuando como fatores de proteção para os adolescentes e o aspecto protetivo da religiosidade. CONCLUSÕES: entende-se que essas considerações devem ser valorizadas e reforçadas pelos serviços de atenção à infância e adolescência, pois contribuem para a promoção da saúde física e mental dessa população.

Validação da versão brasileira do Attentional Function Index

Validation of the Brazilian version of the Attentional Function Index

Carla Klava dos Reis Dutra; Edinêis de Brito Guirardello

OBJETIVOS: avaliar a confiabilidade e validade da versão brasileira do Attentional Function Index. MÉTODO: estudo metodológico. A amostra foi composta por 138 estudantes do curso de graduação em enfermagem. As propriedades psicométricas foram avaliadas pela validade de construto convergente, com o uso da versão Brasileira do Attentional Function Index e a versão em português do instrumento Profile of Mood States e a confiabilidade por meio da consistência interna, expressa pelo coeficiente alfa de Cronbach. RESULTADOS: o coeficiente alfa de Cronbach foi de 0,86 para o escore total, e variou de 0,64 até 0,86, nas três subescalas. Obteve-se correlação significativa negativa de forte magnitude (r=-0,64; p<0,0001) para a validade convergente. CONCLUSÕES: a versão Brasileira do Attentional Function Index resultou em níveis de validade e confiabilidade satisfatórias, demonstrando a viabilidade da sua utilização na prática e desenvolvimento de novas pesquisas.

Fatores sociais e ambientais associados à hospitalização de pacientes com tuberculose

Social and environmental factors associated with the hospitalization of tuberculosis patients

Nathália França de Oliveira; Maria Jacirema Ferreira Gonçalves

OBJETIVO: identificar os fatores sociais e ambientais associados à hospitalização de pacientes com tuberculose, em Manaus, Amazonas, em 2010. MÉTODOS: trata-se de estudo epidemiológico transversal e quantitativo, com coleta de dados primários e análise do vírus da imunodeficiência humana, com base na soropositividade. RESULTADOS: entre os fatores sociais para a coinfecção tuberculose/vírus da imunodeficiência humana, foi significativa a associação entre o uso e dependência de álcool de trabalhadores empregados e entre os não coinfectados, a associação entre renda inferior a um salário-mínimo (200 dólares norte-americanos) e aposentados, Programa Bolsa Família/outros benefícios sociais foi significativa. Em relação aos fatores ambientais, a associação foi significativa para coinfecção tuberculose/vírus da imunodeficiência humana entre aqueles que não têm a sua própria casa, tendo habitação de alvenaria e coleta de lixo diária, e entre os não coinfectados, possuindo sua própria casa, sem moradia de alvenaria e falta de coleta de lixo diária foi significativa. CONCLUSÃO: os resultados indicaram que não só fatores sociais, mas, também, os ambientais estão associados à internação de pacientes com tuberculose, e essas associações diferem de acordo com a coinfecçãotuberculose/vírus da imunodeficiência humana.

A avaliação da atenção à saúde de crianças com menos de um ano de idade na Atenção Primária

Assessing the care of children under one year old in Primary Health Care

Maria Cândida de Carvalho Furtado; Janaina Carvalho Braz; Juliana Coelho Pina; Débora Falleiros de Mello; Regina Aparecida Garcia de Lima

OBJETIVO: analisar a presença e extensão dos atributos da Atenção Primária e o grau de afiliação de crianças, com menos de um ano de idade, na Unidade de Saúde da Família. MÉTODO: estudo transversal e descritivo, conduzido entre 25 de outubro de 2010 e 14 de maio de 2011, com 44 mães. O Instrumento de Avaliação da Atenção Primária à Saúde foi usado para coleta de dados. Os dados foram analisados para calcular os Escores Essencial e Geral da Atenção Primária. RESULTADOS: as mães reconhecem e têm experiência com os aspectos da acessibilidade, atenção integral e coordenação da atenção, assim como orientação à comunidade, marcada pela preocupação e envolvimento da equipe de saúde na atenção à saúde das crianças, de suas famílias e comunidade. CONCLUSÃO: observaram-se os esforços da equipe de saúde na Atenção Primária para abordar a comunidade e atender suas necessidades de saúde, procurando instrumentos para ajudar a promover a prestação de cuidado de qualidade às crianças.

Transtorno bipolar e medicamentos: adesão, conhecimento dos pacientes e monitorização sérica do carbonato de lítio

Bipolar disorder and medication: adherence, patients' knowledge and serum monitoring of lithium carbonate

Camila de Souza; Kelly Graziani Giacchero Vedana; Bruna Paiva do Carmo Mercedes; Adriana Inocenti Miasso

OBJETIVOS: este estudo teve como objetivo caracterizar pacientes com transtorno afetivo bipolar, em uso de lítio, atendidos no ano 2009 em um serviço ambulatorial do interior de São Paulo, Brasil; avaliar a adesão e conhecimento dos mesmos sobre medicamentos prescritos e verificar a proporção de litemias/ano realizadas, no serviço, para cada indivíduo. MÉTODO: trata-se de estudo descritivo, com abordagem quantitativa, do qual participaram 36 pessoas. Foram utilizadas entrevistas estruturadas e revisão de prontuários para coleta de dados e estatística descritiva para análise dos mesmos. RESULTADOS: entre os participantes, foram identificadas dificuldades em relatar a dose dos fármacos prescritos e alta taxa de não adesão. Em nenhum participante do estudo foi atingida a proporção de duas litemias/ano, que representa a quantidade mínima de litemias preconizada pela literatura para o tratamento de manutenção com carbonato de lítio. CONSIDERAÇÕES FINAIS: este estudo aponta fatores críticos na promoção da segurança do paciente no seguimento da terapêutica medicamentosa com lítio.

A utilização do enfrentamento religioso/espiritual por pacientes com câncer em tratamento quimioterápico

The use of religious/spiritual coping among patients with cancer undergoing chemotherapy treatment

Ana Cláudia Mesquita; Érika de Cássia Lopes Chaves; Carolina Costa Valcanti Avelino; Denismar Alves Nogueira; Raquel Gerhke Panzini; Emilia Campos de Carvalho

OBJETIVO: Investigar o uso do enfrentamento religioso/espiritual por pessoas, com câncer, em quimioterapia. MÉTODOS: trata-se de estudo quantitativo, descritivo e transversal, com 101 pacientes em quimioterapia endovenosa, em ambulatório de oncologia de hospital público de Minas Gerais, realizado no primeiro semestre de 2011. Para coleta de dados utilizou-se entrevista empregando-se questionário para caracterização da amostra e Escala de Coping Religioso/Espiritual Abreviada. RESULTADOS: todos os sujeitos fizeram uso do coping religioso/espiritual (média=3,67; dp=0,37); houve tendência para utilizar o coping de forma negativa os indivíduos mais jovens, sem religião e que não consideravam importante o apoio espiritual; já os indivíduos que gostariam de receber apoio espiritual e que participavam de grupo de apoio ao paciente com câncer utilizavam o coping de forma positiva. CONCLUSÕES: o estudo reforça que o coping religioso/espiritual é importante estratégia de enfrentamento do câncer e contribui para a compreensão do mesmo como ferramenta útil para o cuidado espiritual.

Vulnerabilidades à saúde na adolescência: condições socioeconômicas, redes sociais, drogas e violência

Health vulnerabilities in adolescence: socioeconomic conditions, social networks, drugs and violence

Dener Carlos dos Reis; Thiara Amanda Corrêa de Almeida; Mariane Mendes Miranda; Rodrigo Henrique Alves; Anézia Moreira Faria Madeira

OBJETIVO: analisar as vulnerabilidades à saúde na adolescência, associadas às condições socioeconômicas, redes sociais, drogas e violência, na perspectiva de escolares. MÉTODO: estudo transversal com uma amostra de 678 escolares, com idade entre 14 e 15 anos, de Contagem, Minas Gerais. Utilizou-se questionário autoaplicável dividido em módulos por assunto. Realizaram-se análises quantitativa, descritiva e estratificada por sexo. RESULTADOS: percentual elevado de adolescentes (40,4%) era beneficiado pelo Programa Bolsa Família, 14,6% trabalhava, 57,1% e 23,6% já havia experimentado bebida alcoólica e tabaco, respectivamente. Identificaram-se 15% de relato de agressão e 26,7% de bullying. A maioria informou nunca/raramente conversar com os pais sobre as dificuldades cotidianas (64,5%) e 22% das adolescentes relataram insônia e/ou sentimento de solidão. CONCLUSÃO: o estudo demonstra a necessidade de intensificar ações educativas, nas quais a enfermagem desempenha papel fundamental, visando desenvolver competências cognitivas, afetivas e sociais que favoreçam melhor posicionamento dos adolescentes frente às questões de vulnerabilidades à saúde.

Adaptação cultural e análise da consistência interna do instrumento MISSCARE para uso no Brasil

Cultural adaptation and internal consistency analysis of the MISSCARE Survey for use in Brazil

Lillian Dias Castilho Siqueira; Maria Helena Larcher Caliri; Beatrice Kalisch; Rosana Aparecida Spadoti Dantas

OBJETIVO: Este estudo metodológico teve como objetivos realizar a adaptação cultural do instrumento MISSCARE para o Brasil e analisar a consistência interna da versão adaptada. MÉTODO: O instrumento possui 41 itens apresentados em duas partes. A parte A contém 24 itens referentes aos elementos dos cuidados de enfermagem omitidos e a parte B, 17 itens relacionados às razões para a não prestação dos cuidados. A pesquisa, aprovada pelo comitê de ética, foi realizada em duas fases. A primeira consistiu no processo de adaptação cultural, que verificou a validade de face e de conteúdo, realizada por um comitê de cinco juízes conforme os passos preconizados pela literatura. A segunda visou analisar a consistência interna do instrumento com 60 profissionais da equipe de enfermagem de um hospital público de ensino universitário. RESULTADO: O instrumento demonstrou validade de face e conteúdo na opinião dos especialistas. Os valores do coeficiente alfa de Cronbach, obtidos para as partes A e B do instrumento, foram acima de 0,70, sendo considerados adequados. CONCLUSÃO: A versão adaptada do MISSCARE mostrou consistência interna satisfatória para a amostra estudada.

Características sociodemográficas e qualidade de vida de idosos com hipertensão arterial sistêmica que residem na zona rural: importância do papel do enfermeiro

Socio-demographic characteristics and quality of life of elderly patients with systemic arterial hypertension who live in rural areas: the importance of nurses' role

Darlene Mara dos Santos Tavares; Mariana Mapelli de Paiva; Flavia Aparecida Dias; Marina Aleixo Diniz; Nayara Paula Fernandes Martins

OBJETIVO: descrever as características sociodemográficas e a qualidade de vida dos idosos com hipertensão arterial sistêmica, correlacionar a qualidade de vida com o tempo de diagnóstico e com o número de medicamentos e comparar a qualidade de vida com tipo de medicamento. MÉTODO: trata-se de estudo do tipo inquérito domiciliar, transversal, realizado com 460 idosos da zona rural. Coletaram-se os dados por meio dos instrumentos: World Health Organization Quality of Life-bref e World Health Organization Quality of Life Olders. Realizaram-se análise descritiva, correlação de Pearson e teste t de Student (p<0,05). RESULTADOS: predominaram: sexo feminino, 60+70 anos, casados, 4+ 8 anos de estudo, renda de um salário-mínimo e morar com cônjuge. O tempo de diagnóstico associou-se à menor qualidade de vida no domínio físico. Os idosos que utilizavam inibidores da enzima conversora de angiotensina e não utilizavam bloqueador AT1 apresentaram menor escore no funcionamento dos sentidos. Os que utilizavam bloqueador do canal de cálcio apresentaram maior escore na autonomia. CONCLUSÃO: são necessárias ações para controle da hipertensão arterial sistêmica e suas complicações, de forma a favorecer a qualidade de vida.

Rede familial de crianças com necessidades especiais de saúde: implicações para a enfermagem

Family network of children with special health needs: implications for Nursing

Eliane Tatsch Neves; Ivone Evangelista Cabral; Andressa da Silveira

OBJETIVO: descrever fontes e recursos apropriados pelas cuidadoras de crianças com necessidades especiais de saúde, na comunidade. MÉTODO: estudo qualitativo onde se utilizou a dinâmica de criatividade e sensibilidade mapa falante do método criativo sensível, dinâmica essa da qual participaram 11 cuidadoras de crianças com necessidades especiais de saúde, atendidas em um hospital de ensino da região Sul do Brasil. RESULTADOS: os mapas graficamente representados na forma de genograma e ecomapa revelaram que as mulheres cuidadoras apropriam-se, de forma consistente e regular, dos recursos da rede familial interna e externa; de modo eventual e irregular, acessam a rede social da comunidade para apoiá-las física e espiritualmente. CONCLUSÃO: o caráter reclusivo do cuidado a essas crianças, no interior da família, contribui para a sua invisibilidade social. A partir desse conhecimento novo, recomenda-se que a enfermagem se faça presente no cuidado centrado na família dessas crianças, atentando para suas condições socioculturais.

A utilização da música nas atividades educativas em grupo na Saúde da Família

The use of music in group educational activities in Family Health

Líliam Barbosa Silva; Sônia Maria Soares; Maria Júlia Paes da Silva; Graziela da Costa Santos; Maria Teresinha de Oliveira Fernandes

MÉTODOS: estudo qualitativo, descritivo e exploratório, desenvolvido com 10 coordenadores de grupos, distribuídos em cinco unidades básicas de Belo Horizonte, Minas Gerais. Os dados foram coletados de março a julho de 2009, com observação não participante no próprio grupo e entrevista semiestruturada com os coordenadores. As informações foram organizadas e categorizadas, segundo a análise temática. Para interpretação dos dados, utilizou-se, além dos referenciais teóricos sobre música, comunicação e educação em saúde, as concepções snyderianas. RESULTADOS: foram encontrados três núcleos temáticos: a dimensão afetiva da música, a dimensão recreativa da música e a dimensão reflexiva da música. CONCLUSÃO: observou-se uma tentativa de os coordenadores transporem as barreiras do patológico a partir do uso da música, considerando o grupo em sua integralidade. Este estudo indicou, como avanço para a produção do conhecimento, a necessidade de capacitação desses coordenadores por meio de oficinas e acompanhamento constante de suas práticas musicais.

Diagnósticos de enfermagem para idosos utilizando-se a Classificação Internacional para a Prática de Enfermagem e o modelo de vida

Nursing diagnoses for the elderly using the International Classification for Nursing Practice and the activities of living model

Ana Claudia Torres de Medeiros; Maria Miriam Lima da Nóbrega; Rosalina Aparecida Partezani Rodrigues; Maria das Graças Melo Fernandes

OBJETIVO: construir afirmativas de diagnósticos de enfermagem para idosos, fundamentadas no Modelo de Vida e na Classificação Internacional para a Prática de Enfermagem. MÉTODO: este é um estudo exploratório descritivo, para cuja operacionalização foram realizadas duas etapas: 1) coleta de termos e de conceitos considerados relevantes, clínica e culturalmente, para a assistência de enfermagem ao idoso, visando a construção de um banco de termos e 2) construção de afirmativas de diagnósticos de enfermagem para idosos na atenção básica, com base nas diretrizes do Conselho Internacional de Enfermeiras e no banco de termos para a prática de enfermagem com idosos. RESULTADOS: foram identificados 414 termos, que foram submetidos ao processo de validação de conteúdo, com a participação de dez enfermeiros peritos, o que resultou em 263 termos validados. Esses termos foram submetidos ao mapeamento cruzado com os termos da Classificação Internacional para a Prática de Enfermagem, o que resultou na identificação de 115 termos constantes e 148 termos não constantes, que constituíram o banco de termos, a partir do qual foram elaboradas 127 afirmativas de diagnósticos de enfermagem, classificadas nos fatores que influenciam a realização das atividades de vida do idoso - 69 nos fatores biológicos, 19 nos fatores psicológicos, 31 nos fatores socioculturais, cinco nos fatores ambientais e três nos fatores político-econômicos. CONCLUSÕES: considera-se que essas afirmativas, após a validação clínica, servirão de guia para serem utilizadas pelos enfermeiros na operacionalização da consulta de enfermagem na prática com idosos, sem que se dispensem a experiência clínica, o raciocínio crítico e a tomada de decisão.

Avaliação da atenção pré-natal na perspectiva dos diferentes modelos na atenção primária

Evaluation of pre-natal care from the perspective of different models in primary care

Renata Leite Alves de Oliveira; Cátia Regina Branco da Fonseca; Maria Antonieta de Barros Leite Carvalhaes; Cristina Maria Garcia de Lima Parada

OBJETIVOS: avaliar a qualidade do cuidado pré-natal desenvolvido na atenção primária, comparando os modelos tradicional e Estratégia Saúde da Família. MÉTODO: estudo de avaliação de serviço, pautado nas políticas públicas de saúde. Os dados foram obtidos por meio de entrevista com gerentes, observação nas unidades de saúde e análise de prontuários de gestantes, selecionados aleatoriamente. Diferenças nos indicadores de estrutura e processo foram avaliadas pelo teste qui-quadrado, adotando-se p<0,05 como nível crítico, cálculo dos odds ratio e intervalos de confiança de 95%. RESULTADOS: foram evidenciadas estruturas semelhantes em ambos os modelos de atenção. Indicadores-síntese de processo, criados neste estudo, e os indicados pelas políticas públicas apontaram situação mais favorável nas Unidades de Saúde da Família. Para o conjunto de atividades preconizadas para o pré-natal, o desempenho foi deficiente em ambos os modelos, embora pouco melhor nas Unidades de Saúde da Família. CONCLUSÃO: os resultados indicam a necessidade de ações para melhoria da atenção pré-natal nos dois modelos de atenção básica no município avaliado.

Diagnóstico de enfermagem "conflito no desempenho do papel de mãe" em mães de recém-nascidos hospitalizados

Parental role conflict: the nursing diagnosis in mothers of hospitalized newborns

Elenice Valentim Carmona; Ianê Nogueira do Vale; Conceição Vieira da Silva Ohara; Ana Cristina Freitas de Vilhena Abrão

OBJETIVO: verificar se mães de recém-nascidos hospitalizados reconhecem as Características Definidoras do "conflito no desempenho do papel de mãe" como representativas do que vivenciam. MÉTODO: estudo transversal e descritivo, desenvolvido em uma unidade neonatal de um hospital público de ensino do Estado de São Paulo. A amostra foi constituída por 100 mulheres que atribuíram escores de 1 a 5 às características definidoras do diagnóstico, em que 1 significava "absolutamente não característico" e 5 "totalmente característico do que estou vivenciando". RESULTADO: do total da amostra, 96 mulheres identificaram-se com o diagnóstico. As características definidoras mais prevalentes foram: "ansiedade"; "mãe expressa preocupação(ões) em relação a mudanças no papel materno"; "verbaliza sentimentos de frustração"; "mãe expressa preocupação(ões) em relação à família" e "medo". As mulheres que estiveram menos vezes com os filhos, durante a internação, apresentaram maior número de características definidoras. CONCLUSÃO: verificou-se alta prevalência de características definidoras do diagnóstico estudado, o que sugere a pertinência da temática e a necessidade de que mais estudos sejam desenvolvidos na unidade neonatal.

Validação de conteúdo da escala de auto-percepção do estado da saúde familiar utilizando a técnica Delphi

Content validation of the Self-perception of Family Health Status scale using the Delphi technique

Joaquín Salvador Lima-Rodríguez; Marta Lima-Serrano; Nerea Jiménez-Picón; Isabel Domínguez-Sánchez

OBJETIVO: Verificar a validade de conteúdo da escala Auto-percepção da Família sobre o estado de saúde. MÉTODO: Um estudo de validação de um instrumento com um painel Delphi on-line, utilizando a técnica de consenso. Dezoito especialistas no assunto, selecionados intencionalmente, de origem multidisciplinar e representando diferentes áreas profissionais. Cada um dos itens propostos foi avaliado usando uma escala de cinco pontas, e perguntas abertas, para modificação ou propostas de itens. Realizada análise descritiva da amostra e os itens, aplicando critérios de validação / eliminação. RESULTADOS: A primeira rodada teve uma taxa de resposta de 83,3% e validados 75 dos 96 itens propostos; a segunda teve uma taxa de resposta de 80%, e validou os 21 itens recém-criados, concluindo o painel de especialistas. CONCLUSÕES: Apresentamos um instrumento para medir a auto-percepção do estado de saúde da família, a partir de uma perspectiva de enfermagem. Este pode ser um avanço no conhecimento científico, a fim de facilitar a avaliação do estado de saúde da unidade familiar, permitindo a detecção de alterações, e facilitando as intervenções para evitar consequências para a unidade da família e seus membros. Ela pode ser usado em pesquisa clínica de cuidados, ou de ensino.

Inglês no grau de enfermagem: um assunto pendente

English in the nursing degree: a pending subject

Rafaela Camacho-Bejarano; Ana Barquero-González; María Isabel Mariscal-Crespo; Dolores Merino-Navarro

OBJETIVO: O perfil de nova competência dos profissionais de enfermagem, o desenvolvimento científico e médico, a livre circulação de profissionais de saúde em todo o mundo, e a crescente diversidade social e cultural requer que os enfermeiros têm habilidades específicas em Inglês falado e escrito. O objetivo desta pesquisa é descrever as características da formação idioma Inglês necessárias para um Bacharelado em Enfermagem, na Espanha. MÉTODO: Um estudo descritivo transversal observacional foi realizado em 46 universidades espanholas que oferecem o grau de Bacharel em enfermagem. RESULTADOS: Em conformidade com as diretivas do Espaço Europeu do Ensino Superior, todas as universidades contemplam o crédito obrigatório de uma segunda língua enfatizando Inglês, embora exista uma grande variabilidade na ênfase: 39,4% não incluem qualquer assunto Inglês, e do restante 60,6 % que o inclua, 60% considerou um assunto eletivo, 32,5% um ensino básico e 7,5% obrigatórios. CONCLUSÕES: O treinamento em Inglês tem características diferentes em cada universidade, o que implica em um compromisso diferente de cada centro para esse aprendizado. Este fato questiona a adequação da educação em relação ao perfil de competências exigidas pelo novo Espaço Europeu do Ensino Superior, o que pode prejudicar o desenvolvimento futuro profissional.

Eficácia da desinfecção com álcool 70% (p/v) de superfícies contaminadas sem limpeza prévia

Effectiveness of disinfection with alcohol 70% (w/v) of contaminated surfaces not previously cleaned

Maurício Uchikawa Graziano; Kazuko Uchikawa Graziano; Flávia Morais Gomes Pinto; Camila Quartim de Moraes Bruna; Rafael Queiroz de Souza; Cesar Angelo Lascala

OBJETIVO: avaliar a eficácia desinfetante do álcool 70% (p/v) sob fricção, sem limpeza prévia, nas superfícies de trabalho, como procedimento de desinfecção concorrente em Serviços de Saúde. MÉTODO: foi desenvolvido estudo experimental laboratorial, randomizado e unicegado. As amostras foram constituídas de superfícies esmaltadas, intencionalmente contaminadas com microrganismos Serratia marcescens ATCC 14756 106 Unidades Formadoras de Colônias/mL, acrescidos de 10% de saliva humana, e submetidas ao procedimento de desinfecção sem limpeza prévia. Os resultados foram comparados à desinfecção precedida da limpeza. RESULTADOS: houve redução de seis logaritmos da população microbiana inicial, igualmente nos grupos com e sem limpeza prévia (p=0,440) e uma carga microbiana residual = 102 Unidades Formadoras de Colônias. CONCLUSÃO: a pesquisa demonstrou a aceitabilidade da prática avaliada, trazendo importante resposta para a área da saúde, especialmente à enfermagem, que mais executa os procedimentos de limpeza/desinfecção concorrentes dessas superfícies de trabalho.

Financiamento:CNPqSIBi

Contato

Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto - USP
Revista Latino-Americana de Enfermagem
Av. Bandeirantes, 3900 - Vila Monte Alegre
CEP: 14040-902 - Ribeirão Preto, SP, Brasil

Telefone: +55 (16) 3315-3451, +55 (16) 3315-4407
E-mail: rlae@eerp.usp.br