JCR: 0,634; SJR: 0,396; H Index Scopus: 26; Qualis na área de Enfermagem: A1

ISSN: 1518-8345

  • USP
  • Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto USP
  • Who Collaborating Centre

Número: V21 Número Especial 1

Artigos Originais

Eficácia de iodopovidona a 10% de acordo com tempo de secagem antes da inserção do cateter intravenoso periférico: resultados preliminares de um estudo exploratório quasi-experimental

Effectiveness of 10% povidone-iodine drying time before Peripheral Intravascular Catheter insertion: preliminary results from an explorative quasi-experimental study

Alvisa Palese; Federica Cescon

OBJETIVO: investigar a eficácia da solução iodopovidona a 10% sobre a redução da contagem microbiana no ponto de inserção do Cateter Venoso Periférico após tempo de secagem de 30s ou 2 min. MÉTODO: desenho quase-experimental. Foram incluídos 53 pacientes no estudo: 25 foram expostos a 2min de secagem e 28 foram expostos a 30s de secagem. RESULTADOS: Os resultados preliminares não apresentaram diferenças na ocorrência de contaminação entre os pacientes que foram submetidos a 30s ou 2min de secagem após desinfecção com solução de iodopovidona a 10%.

Visita domiciliar melhora conhecimento, autocuidado e adesão na insuficiência cardíaca: ensaio clínico randomizado HELEN-I

Home visit improves knowledge, self-care and adhesion in heart failure: randomized Clinical Trial HELEN-I

Cláudia Motta Mussi; Karen Ruschel; Emiliane Nogueira de Souza; Alexandra Nogueira Mello Lopes; Melina Maria Trojahn; Caroline Camargo Paraboni; Eneida Rejane Rabelo

OBJETIVO: verificar o efeito de uma intervenção educativa de enfermagem combinada, caracterizada por visita domiciliar e contato telefônico, em pacientes com internação recente por insuficiência cardíaca descompensada, no conhecimento da doença, nas habilidades para o autocuidado e na adesão ao tratamento, comparado ao acompanhamento convencional de pacientes no período de seis meses. MÉTODOS: nsaio línico randomizado com pacientes que tiveram internação recente por insuficiência cardíaca descompensada. O grupo-intervenção recebeu quatro visitas domiciliares e quatro contatos telefônicos para reforço das orientações, em seis meses de acompanhamento; o grupo-controle recebeu acompanhamento convencional sem visitas e sem contatos telefônicos. RESULTADOS: duzentos pacientes foram randomizados (101: intervenção e 99: controle). Após seis meses, observou-se melhora significativa no conhecimento e autocuidado para o grupo-intervenção (p=0,001 e p<0,001), respectivamente; a adesão ao tratamento, aferida no final entre os grupos, foi significativamente maior no grupo-intervenção (p<0,001). CONCLUSÃO: a estratégia de visita domiciliar para pacientes que se internaram recentemente por insuficiência cardíaca descompensada foi efetiva na melhora dos desfechos avaliados, e sua implementação merece ser considerada no Brasil, visando-se evitar internações não planejadas. NCT-01213862

Qualidade de vida de idosos da comunidade e de instituições de longa permanência: estudo comparativo

Quality of life of seniors living in the community and in long term care facilities: a comparative study

Luciano Magalhães Vitorino; Lisiane Manganelli Girardi Paskulin; Lucila Amaral Carneiro Vianna

OBJETIVOS: comparar a percepção da qualidade de vida entre idosos da comunidade de Porto Alegre, RS, e idosos institucionalizados do interior de Minas Gerais e identificar fatores associados à qualidade de vida entre esses idosos. MÉTODO: trata-se de investigação que utilizou dados secundários, a partir de dois estudos epidemiológicos transversais. A amostra foi de 288 idosos da comunidade e 76 institucionalizados. Utilizaram-se instrumentos de caracterização sociodemográfica e Whoqol-bref para avaliação da qualidade de vida. RESULTADOS: na análise bivariada, evidenciou-se que idade, sexo, escolaridade, autoavaliação de saúde e lazer apresentaram diferenças estatisticamente significantes entre ser institucionalizado ou não. Da mesma forma, os domínios de qualidade de vida psicológico e relações sociais apresentaram diferenças estatisticamente significantes. Na análise multivariada, as variáveis que permaneceram com correlação significante no domínio psicológico foram escolaridade, avaliação de saúde e lazer e no domínio relações sociais, escolaridade e idade. CONCLUSÃO: o fato de o idoso ser institucionalizado não influenciou na percepção da qualidade de vida dos idosos, mas, sim, as características sociodemográficas e de saúde.

A representação da vulnerabilidade humana em cuidadores de saúde - construção e validação de uma escala

The representations of human vulnerability held by health workers - development and validation of a scale

Carlos Manuel Torres Almeida; Vitor Manuel Costa Pereira Rodrigues; Joaquim José Jacinto Escola

OBJETIVOS: construir e validar uma escala da representação da vulnerabilidade humana em saúde. MÉTODO: para o desenvolvimento do estudo foram percorridas as etapas - revisão bibliográfica e entrevistas exploratórias para a formulação de itens e posterior agregação em dimensões, avaliação por comitê de especialistas e pré-teste. As propriedades psicométricas da escala foram avaliadas em uma amostra com 342 indivíduos (enfermeiros, médicos, estudantes finalistas de enfermagem e medicina). Foram realizados os testes de validade, fiabilidade e de consistência interna. RESULTADOS: a escala proposta tem quatro dimensões: conhecimento da vulnerabilidade intrínseca, conhecimento da vulnerabilidade extrínseca, experiência de vulnerabilidade e perceção de situações de vulnerabilidade nos doentes, com boa consistência interna, traduzida por valores de coeficiente de alpha de Cronbach elevados. CONCLUSÃO: a Escala da Representação da Vulnerabilidade Humana é de fácil aplicação e propriedades psicométricas confiáveis. É um instrumento inovador e pode ser utilizado para o desenvolvimento de estudos sobre a vulnerabilidade humana.

Avaliação da funcionalidade e necessidades de cuidados dos idosos

Evaluation of elderly persons' functionality and care needs

Manuel José Lopes; Ana Escoval; Dulce Gamito Pereira; Carla Sandra Pereira; Catarina Carvalho; César Fonseca

OBJETIVO: avaliar a funcionalidade dos idosos com base na Classificação Internacional da Funcionalidade. MÉTODOS: estudo transversal, descritivo; amostra aleatória, estratificada, com 903 idosos; nível de confiança 95%; margem de erro 2,5%. Questionário desenvolvido com base na Classificação Internacional da Funcionalidade; dados coletados a partir de entrevista estruturada por profissionais de saúde nos centros de saúde do Alentejo. RESULTADOS: 30,7% dos idosos declaram-se analfabetos, 22,9% vivem sozinhos. As necessidades de alimentação (18,7%), habitação (19,2%) e saúde (26,0%) não estão satisfeitas. Funções de orientação preservadas em 83,4%; 58% dos idosos referem uma intensidade de dor que requer cuidados; 73,3% dos idosos não apresentam dentição funcional. Níveis de desempenho superior a 80% nas atividades de participação: lavar-se (82,6%), atividades relacionadas ao processo de excreção (92,2%), vestir, comer, beber (89%). CONCLUSÃO: decréscimo progressivo da funcionalidade à medida que a idade avança; todavia, está preservada em grande parte as dimensões até cerca dos 75 anos.

Enfermeiros em funções avançadas: uma análise da aceitação em Portugal

Nurses in advanced roles: a review of acceptability in Portugal

James Buchan; Marta Temido; Ines Fronteira; Luis Lapão; Gilles Dussault

OBJETIVO: este artigo foca o contexto político da implementação de competências avançadas em enfermagem, com ênfase no caso português. O setor da saúde em Portugal, assim como em outros países, usa mão de obra intensa, e a prática de enfermeiros com competências avançadas está atualmente em debate. MÉTODOS: abordagem de métodos mistos com análise de dados internacionais sobre a mão de obra em enfermagem, documentos e notícias na mídia, entrevistas com informantes-chave, questionário online e um workshop técnico com informantes-chave. CONCLUSÕES: existe base de evidência limitada sobre enfermeiros com funções avançadas em Portugal, o que é um entrave ao progresso, mas não uma desculpa para a inércia. Mais estudos conduzidos em Portugal, abordando funções inovadoras para profissionais da saúde, ajudariam a informar e direcionar políticas na área. É necessário avançar para informar, de forma plena, o diálogo político, levando em consideração a realidade atual em termos políticos, econômicos e do sistema de saúde em Portugal.

Prevalência de fadiga e fatores relacionados em pacientes com dor lombar crônica

Prevalence of fatigue and associated factors in chronic low back pain patients

Marina de Góes Salvetti; Cibele Andrucioli de Mattos Pimenta; Patrícia Emília Braga; Michael McGillion

OBJETIVOS: determinar a prevalência e os principais fatores relacionados à fadiga em pacientes com dor lombar crônica. MÉTODOS: trata-se de estudo transversal, com a participação de 215 pacientes com dor lombar crônica, em três centros de saúde e duas indústrias. Foram calculadas a prevalência bruta de fadiga e seu intervalo de confiabilidade de 95% (IC). RESULTADOS: a prevalência de fadiga entre os participantes com dor lombar crônica foi de 26% [20,3-32,5; IC 95%]. A fadiga foi associada à depressão e à autoeficácia de forma independente. O aumento de um ponto no escore de depressão aumentou o risco de fadiga em 9% e o aumento de um ponto no escore de autoeficácia reduziu o risco de fadiga em 2%. CONCLUSÕES: fadiga foi um fator predominante em pacientes com dor lombar crônica e indicou relação com depressão e autoeficácia. O conhecimento desses fatores pode orientar estratégias para prevenção e controle da fadiga em pacientes com dor lombar crônica.

Estudo psicossocial das consequências do trabalho dos enfermeiros hospitalares como gestão de recursos humanos

Psychosocial study about the consequences of work in hospital nurses as human resource management

Mª José López-Montesinos

OBJETIVOS: analisar a relação entre as variáveis psicossociais e sociodemográficas em profissionais de enfermagem, conhecer os níveis de satisfação com o trabalho, sintomas psicossomáticos e bem-estar psicológico em enfermeiros. METODOLOGIA: a pesquisa foi realizada com uma amostra de 476 enfermeiros (as), procedentes de nove hospitais da região de Múrcia, Espanha. Foi distribuído entre os participantes um protocolo de saúde ocupacional para preenchimento, com ferramentas para medir as variáveis psicossociais e descrever as variáveis sociodemográficas. RESULTADOS: embora não exista alto risco de problemaspsicológicos nos sujeitos da amostra, sintomas psicossomáticos, insatisfação no trabalho e bem-estar psicológico baixo estavam presentes. CONCLUSÕES: os resultados contribuem para a investigação realizada sobre o assunto, ao identificar a presença de transtornos psicossociais nos profissionais de enfermagem, associada a condições de trabalho e determinadas variáveis psicossociais e sociodemográficas.

Avaliação da autoestima em docentes de enfermagem de universidades pública e privada

Evaluation of Self-esteem in Nursing Teachers at Public and Private Universities

Fábio de Souza Terra; Maria Helena Palucci Marziale; Maria Lúcia do Carmo Cruz Robazzi

OBJETIVO: avaliar a autoestima em docentes de enfermagem de universidades pública e privada e comparar as medidas apresentadas pelos dois grupos de professores. MÉTODO: trata-se de pesquisa descritiva, correlacional, transversal, quantitativa, desenvolvida com 71 docentes de duas universidades (pública e privada) de um município do sul do Estado de Minas Gerais. Utilizaram-se um questionário, após validação e teste piloto, e a Escala de Autoestima de Rosenberg. RESULTADO: constatou-se que a maioria dos docentes apresentou autoestima alta, não havendo diferença significativa entre os dois grupos. Analisando-se os escores contínuos dessa escala, observou-se diferença significativa entre as universidades, mostrando que os docentes da universidade privada apresentaram escores mais baixos de autoestima. A Escala de Autoestima de Rosenberg apresentou valor alto de coeficiente alfa. CONCLUSÃO: a autoestima alta foi predominante nos professores estudados, mas os da universidade privada apresentaram escores mais baixos. Esses dados podem auxiliar as instituições a refletir sobre o assunto e investir na construção de ambientes saudáveis, tendo como protagonista o trabalhador/docente de enfermagem, representando avanços para o conhecimento da temática na área de enfermagem.

Programação de ensino individualizado para ambiente virtual de aprendizagem: elaboração do conteúdo registro de enfermagem

Individualized teaching programming for a virtual learning environment: development of content concerning nursing records

Patrícia de Carvalho Nagliate; Elyrose Sousa Brito Rocha; Simone de Godoy; Alessandra Mazzo; Maria Auxiliadora Trevizan; Isabel Amélia Costa Mendes

OBJETIVO: descrever o planejamento de conteúdo sobre registro de enfermagem para utilização em ambiente virtual de aprendizagem, fundamentado na Programação de Ensino Individualizado, recurso didático que utiliza princípios básicos da análise do comportamento. MÉTODO: foram especificados objetivos terminais, definidos os componentes intermediários para a consecução de cada objetivo terminal, assim como os requisitos antecedentes para cada componente intermediário. Ao fim desse processo, foram planejadas e organizadas as atividades de ensino em passos a serem desenvolvidos pelos aprendizes. RESULTADOS: ao desmembrar o conteúdo em comportamentos, sete categorias de ações emergiram: imparcialidade, organização, honestidade, objetividade, coerência, legibilidade e discernimento. CONCLUSÃO: a utilização da Programação de Ensino Individualizado, como recurso didático para o planejamento de conteúdo sobre registro de enfermagem, mostrou-se viável para identificar as unidades e módulos para o desenvolvimento do curso em ambiente virtual de aprendizagem, para profissionais de enfermagem.

Validação do conceito risco de débito cardíaco diminuído

Validation of the concept Risk for Decreased Cardiac Output

Eduarda Ribeiro dos Santos; Mariana Fernandes de Souza; Maria Gaby Rivero de Gutiérrez; Vera Lucia Regina Maria; Alba Lucia Bottura Leite de Barros

OBJETIVO: validar o conceito de risco de débito cardíaco diminuído. MÉTODO: foi adotada a técnica de Walker & Avant para a análise do conceito do fenômeno em foco, com utilização de seis das oito etapas sugeridas, e da proposta de Hoskins para validação de conteúdo, considerando-se a concordância entre cinco especialistas. RESULTADOS: o conceito de débito cardíaco diminuído foi encontrado nas áreas de enfermagem e médica e está centrado na capacidade de bombeamento do coração, embora também esteja presente em um grande número de disciplinas. Em relação aos atributos definidores, o débito cardíaco diminuído teve como atributo principal a deficiência de bombeamento cardíaco e o risco, o atributo de probabilidade. Analisados os usos e os atributos definidores dos conceitos de "débito cardíaco diminuído" e "risco", seus eventos antecedentes e consequentes, construiu-se a definição de risco de débito cardíaco diminuído, que foi validada por 100% dos especialistas. CONCLUSÃO: os dados obtidos permitiram inferir que o fenômeno risco de débito cardíaco diminuído pode se constituir num diagnóstico de enfermagem e, por meio do seu refinamento, contribuir para o avanço das classificações de enfermagem nesse contexto.

Influência organizacional na ocorrência de acidentes de trabalho com exposição a material biológico

Organizational influence on the occurrence of work accidents involving exposure to biological material

Maria Helena Palucci Marziale; Fernanda Ludmilla Rossi Rocha; Maria Lúcia do Carmo Cruz Robazzi; Camila Maria Cenzi; Heloisa Ehmke Cardoso dos Santos; Marli Elisa Mendes Trovó

OBJETIVOS: analisar os acidentes de trabalho com exposição a materiais biológicos, ocorridos entre trabalhadores de enfermagem, e avaliar a influência da cultura organizacional sobre a ocorrência desses acidentes. MÉTODO: trata-se de estudo retrospectivo, analítico, realizado em duas etapas em um hospital de ensino integrante da Rede de Prevenção de Acidentes de Trabalho-Repat. Na primeira etapa foram analisadas as características dos acidentes de trabalho com exposição a material biológico registrados entre os trabalhadores de enfermagem do hospital estudado e registrados na banco de dados da Repat, durante sete anos. Na segunda etapa, foram analisadas as percepções sobre a cultura da instituição de 122 trabalhadores de enfermagem, alocados nos grupo-controle (trabalhadores não acidentados) e no grupo-caso (trabalhadores acidentados), ambos compostos por 13 enfermeiros e 48 auxiliares e/ou técnicos de enfermagem. RESULTADOS: 386 acidentes foram registrados, as lesões percutâneas ocorreram em 79% dos casos, as agulhas foram os materiais envolvidos em 69,7% dos acidentes e em 81,9% dos acidentes houve contato com sangue. Quanto à influência da cultura organizacional sobre a ocorrência de acidentes, os resultados obtidos na análise dos dois grupos não demonstraram diferenças significativas entre os escores médios, atribuídos pelos trabalhadores, para cada categoria de valor ou prática organizacional. CONCLUSÃO: conclui-se que os acidentes com exposição a material biológico precisam ser evitados, no entanto, não foi possível constatar a influência dos valores e práticas.

Abordagem dos casos de violência à criança pela enfermagem na atenção básica

Primary care nurses' approach to cases of violence against children

Ailton de Souza Aragão; Maria das Graças Carvalho Ferriani; Telma Sanchez Vendruscollo; Sinara de Lima Souza; Romeu Gomes

Na atenção básica, o campo da enfermagem se depara com a complexidade da violência, levando esses profissionais a reavaliarem constantemente seu habitus. OBJETIVO: analisar como os casos de violência contra crianças e adolescentes são abordados pela enfermagem, na atenção básica, identificando limites e possibilidades para se lidar com esses casos. MÉTODO: estudo qualitativo, realizado em 2011, com entrevistas semiestruturadas com 8 dos 48 enfermeiros das Equipes de Saúde da Família, da cidade de Uberaba, MG, e cuja análise seguiu a interpretação dos sentidos, baseada na hermenêutica dialética. RESULTADOS: destacam-se a não identificação da violência como problema do enfermeiro, as denúncias e notificações como função do enfermeiro e os limites encontrados ante as situações de violência. CONCLUSÃO: constata-se que o habitus de enfermagem, voltado para a promoção à saúde e à prevenção das violências deve ser reestruturado, superando o paradigma biomédico e envolvendo ações intersetoriais e multiprofissionais.

Construção e transformação das representações sociais da aids e implicações para os cuidados de saúde

Construction and transformation of social representations of AIDS and implications for health care

Denize Cristina de Oliveira

OBJETIVOS: analisar o processo de constituição e evolução das representações e das práticas sociais relativas à aids, a partir de estudos desenvolvidos nos últimos onze anos, entre profissionais de saúde. MÉTODO: uma comparação de estruturas representacionais da aids em diferentes décadas, acompanhada de um estudo de zona muda foram realizados, envolvendo profissionais de saúde. A coleta e análise de dados englobaram as técnicas de evocações livres, análise estrutural e de estudo da zona muda. RESULTADOS: observou-se a existência de um processo de mudança nas representações sociais da aids, com a introdução da possibilidade de convivência com a doença e a diminuição da importância da morte. CONCLUSÕES: esse processo apresenta-se como fruto de um complexo processo de construções simbólicas, oriundas das interações humanas, contribuindo para o conhecimento dos modos de pensar associados à síndrome e para as práticas profissionais em saúde.

Carga de trabalho da equipe de enfermagem e segurança do paciente - estudo com método misto na abordagem ecológica restaurativa

Nursing workload and patient safety - a mixed method study with an ecological restorative approach

Ana Maria Müller de Magalhães; Clarice Maria Dall'Agnol; Patricia Beryl Marck

OBJETIVO: analisar a carga de trabalho da equipe de enfermagem e sua potencial relação com a segurança do paciente, em unidades de internação das áreas clínica e cirúrgica de um hospital universitário. MÉTODO: adotou-se um método misto de pesquisa com desenho sequencial explanatório. RESULTADOS: a etapa quantitativa inicial do estudo sugere que o aumento do número de pacientes designados para a equipe de enfermagem implica em aumento das taxas de queda do leito, infecções relacionadas ao cateter vascular central, rotatividade de profissionais e absenteísmo. Durante a etapa qualitativa subsequente, a equipe de enfermagem destacou os cuidados relacionados à administração de medicação, banho de leito e transporte de pacientes, como aqueles que mais repercutem na carga de trabalho e mais representam riscos para a segurança do paciente, dos profissionais e do ambiente. CONCLUSÕES: os achados deste estudo evidenciaram associações significativas entre carga de trabalho e a segurança dos pacientes. Observa-se que os quadros de pessoal com menos pacientes apresentaram os melhores indicadores de qualidade assistencial e gerencial de segurança do paciente. Além disso, os princípios do pensamento ecológico e restaurativo contribuíram para a compreensão de alguns dos aspectos envolvidos nessa intricada relação, a partir dos olhares dos próprios profissionais e também promoveram abordagem participativa para o estudo desse tema.

Validação clínica do diagnóstico de enfermagem "risco de aspiração" em pacientes com acidente cerebrovascular

Clinical validation of the nursing diagnosis Risk for Aspiration among patients who experienced a cerebrovascular accident

Tahissa Frota Cavalcante; Thelma Leite de Araújo; Rafaella Pessoa Moreira; Nirla Gomes Guedes; Marcos Venicios de Oliveira Lopes; Viviane Martins da Silva

OBJETIVO: o estudo teve por objeto a validação clínica do diagnóstico de enfermagem "risco de aspiração" em pacientes com acidente cerebrovascular. MÉTODO: estudo de coorte prospectivo, desenvolvido com 24 pacientes internados, para o tratamento do acidente cerebrovascular agudo. O instrumento utilizado para a coleta de dados continha os fatores de risco para a aspiração respiratória, validados por análise de conceito e por especialistas. RESULTADOS: os fatores de risco para aspiração respiratória mais presentes nos pacientes foram: disfagia (54,2%) e mobilidade corporal diminuída (41,7%). A prevalência do diagnóstico de enfermagem "risco de aspiração" foi de 58,3% e a prevalência em 48 horas (tempo de acompanhamento) da aspiração respiratória foi de 37,5%. Os fatores de risco disfagia e mobilidade corporal diminuída apresentaram associação estatisticamente significativa com a aspiração respiratória. CONCLUSÃO: os fatores de risco disfagia e mobilidade corporal diminuída são bons preditores para o diagnóstico de enfermagem "risco de aspiração". Este trabalho possibilitou contribuir para o aperfeiçoamento da Taxonomia da NANDA-I e, por conseguinte, da linguagem da sistematização da assistência de enfermagem.

Carga de trabalho de enfermagem em pronto-socorro geral: proposta metodológica

Nursing workload in the emergency department: a methodological proposal

Ana Cristina Rossetti; Raquel Rapone Gaidzinski; Fernanda Maria Togeiro Fugulin

OBJETIVO: neste estudo o objetivo foi propor metodologia para identificar a carga de trabalho de enfermagem em pronto-socorro (PS). MÉTODOS: trata-se de pesquisa metodológica, realizada em PS de hospital geral público, no município de São Paulo, nas áreas: triagem de risco, salas de choque, emergência, sutura, medicação/procedimentos de pacientes adultos e pediátricos e observação de pacientes adultos e pediátricos, utilizando-se diferentes estratégias e instrumentos. Pela característica da coleta de dados, obtiveram-se amostras distintas em cada uma das áreas. RESULTADOS: a carga média diária de trabalho, em horas, correspondeu à triagem de classificação de risco 48, choque 30,9, emergência 170,6,observação de pacientes adultos 293,6, observação de pacientes pediátricos 108,7, medicação/procedimentos de pacientes adultos 175,5, medicação/procedimentos de pacientes pediátricos 60,4 e sutura 7,9. CONCLUSÃO: os instrumentos utilizados para coleta de dados mostraram-se adequados, possibilitando a construção de proposta metodológica para identificação de carga de trabalho dos profissionais de enfermagem em PS de hospital geral público.

Sofrimento moral em trabalhadores de enfermagem

Moral distress in nursing personnel

Edison Luiz Devos Barlem; Valéria Lerch Lunardi; Guilherme Lerch Lunardi; Jamila Geri Tomaschewski-Barlem; Rosemary Silva da Silveira; Graziele de Lima Dalmolin

OBJETIVO: analisar a frequência e a intensidade de sofrimento moral vivenciado por trabalhadores de enfermagem do Sul do Brasil, contemplando elementos do seu cotidiano profissional. MÉTODO: survey realizado em dois hospitais do Rio Grande do Sul, Brasil, com 247 profissionais de enfermagem. A coleta dos dados ocorreu mediante aplicação da adaptação do Moral Distress Scale. RESULTADOS: a percepção de situações que conduzem ao sofrimento moral é intensificada em enfermeiros e em trabalhadores de enfermagem que atuam em instituições com maior abertura ao diálogo, realizam reuniões de equipe e têm menores jornadas de trabalho. Essa percepção também é intensificada quando se observa maior relação no número de profissionais por pacientes. CONCLUSÃO: compreender o sofrimento moral permite ir além da resolução dos problemas dos próprios trabalhadores, possibilitando a elaboração de uma ética de sujeitos ativos e de amplas possibilidades, definidas principalmente pelas relações consigo mesmos.

A atenção secundária em saúde: melhores práticas na rede de serviços

Secondary Health Care: best practices in the health services network

Alacoque Lorenzini Erdmann; Selma Regina de Andrade; Ana Lúcia Schaefer Ferreira de Mello; Livia Crespo Drago

OBJETIVO: compreender a organização das práticas de saúde, a partir das interações no nível da atenção secundária, e analisar como as ações e serviços nesse nível de atenção têm contribuido para o desenvolvimento de melhores práticas em saúde. MÉTODO: trata-se de abordagem qualitativa, apoiada no método da Teoria Fundamentada nos Dados. Os dados obtidos em entrevistas individuais, com gestores, profissionais de saúde e usuários, compôs o grupo amostral, representativo do nível de atenção secundária. Formulou-se o modelo teórico a partir de quatro categorias, analisadas com base nos elementos da modelagem de rede de atenção à saúde. RESULTADOS: a organização das práticas de saúde, no nível secundário, está em processo de consolidação e vem contribuindo para o desenvolvimento de melhores práticas em saúde no local estudado. CONCLUSÃO: a ampliação do acesso a consultas e procedimentos especializados e articulação dos pontos da rede são aspectos desse nível de atenção, considerados imprescindíveis para a resolubilidade e integralidade do cuidado. Este estudo contribui para a análise das práticas em saúde na perspectiva da modelagem de redes, a partir das interações da atenção secundária e dos demais pontos do sistema de saúde, que se mostram em processo de consolidação no local estudado.

Estrutura conceitual para pesquisa e prática clínica na mudança de comportamentos em saúde cardiovascular

Conceptual framework for research and clinical practice concerning cardiovascular health-related behaviors

Maria Cecília Bueno Jayme Gallani; Marilia Estevam Cornélio; Rúbia de Freitas Agondi; Roberta Cunha Matheus Rodrigues

OBJETIVO: apresentar a estrutura conceitual baseada no modelo PRECEDE, para guiar a pesquisa e a prática clínica do enfermeiro, na abordagem do paciente cardiopata ao longo de seu seguimento clínico. MÉTODO: as bases conceituais, assim como os desenhos metodológicos de pesquisa, implicados na estrutura conceitual, são abordados. A seguir, a contextualização da estrutura proposta é ilustrada no seguimento clínico de pacientes hipertensos, com incorporação das etapas de planejamento de intervenções, segundo o protocolo intervention mapping. RESULTADOS: constata-se que a utilização dessa estrutura conceitual permitiu guiar, de modo coerente e racional, as etapas diagnósticas relacionadas ao consumo excessivo de sal entre os hipertensos, bem como norteou o desenvolvimento e avaliação de intervenções específicas para mudança desse comportamento alimentar. CONCLUSÃO: a utilização da estrutura conceitual proposta permite compreensão mais ampla dos comportamentos em saúde, implicados no desenvolvimento e progressão dos fatores de risco cardiovascular, assim como revela-se um caminho interessante para a proposição de intervenções de enfermagem, com maior chance de sucesso. O emprego dessa estrutura, de modo ampliado, pode constituir um meio factível para melhorar a saúde cardiovascular dos pacientes atendidos pelo Sistema Único de Saúde.

Anticoagulação oral: impacto da terapia na qualidade de vida relacionada à saúde ao longo de seis meses

Oral Anticoagulation: the impact of the therapy in health-related quality of life at six-month follow-up

Ariana Rodrigues da Silva Carvalho; Márcia Aparecida Ciol; Felice Tiu; Lídia Aparecida Rossi; Rosana Aparecida Spadoti Dantas

OBJETIVO: estudar as mudanças na qualidade de vida relacionada à saúde do início da anticoagulação oral ao final de seis meses dessa terapia, e estudar as associações das características sociodemográficas e clínicas com as medidas de qualidade de vida e estado de saúde geral seis meses após o início do tratamento, em indivíduos com diversas indicações clínicas para anticoagulação oral. MÉTODO: estudo prospectivo realizado em um município do Paraná, Brasil, avaliando 78 pacientes. Foram utilizados os instrumentos Duke Anticoagulation Satisfaction Scale e Medical Outcomes Survey Short Form SF-36. RESULTADOS: a idade média foi 57 anos (D.P.= 16) e 54% eram mulheres. Comparado com o início da terapia, houve melhora estatisticamente significante na qualidade de vida relacionada à saúde aos seis meses de seguimento. Os modelos de regressão linear explicaram 32% e 30%, respectivamente, da variância do Duke Anticoagulation Satisfaction Scale e do estado geral de saúde. Houve melhora em todos os componentes do SF-36, exceto Saúde Mental. CONCLUSÃO: O uso do anticoagulante oral foi associado à melhora da qualidade de vida relacionada à saúde nos seis meses de acompanhamento. Por ser longitudinal, esse estudo tem menos limitações que os estudos transversais publicados na área da Enfermagem brasileira até o momento.

"Programa Coração em Movimento": intervenção para promover atividade física entre pacientes com doença arterial coronária

The "Moving Heart Program": an intervention to improve physical activity among patients with coronary heart disease

Roberta Cunha Matheus Rodrigues; Thaís Moreira São João; Maria Cecília Bueno Jayme Gallani; Marilia Estevam Cornélio; Neusa Maria Costa Alexandre

OBJETIVO: este estudo reporta os resultados de uma intervenção denominada "Programa Coração em Movimento", baseada nos pressupostos teóricos da "implementação da intenção", para incrementar o nível de atividade física entre pacientes coronariopatas, em seguimento ambulatorial, no Brasil. MÉTODOS: neste estudo experimental foram avaliados os pacientes numa abordagem inicial, um e dois meses após. A declaração CONSORT foi seguida. Os participantes foram aleatoriamente alocados nos grupos intervenção (GI) e controle (GC). O GI (n=69) foi submetido ao planejamento de ação e de enfrentamento de obstáculos e o GC (n=67) recebeu tratamento de rotina. RESULTADOS: os participantes submetidos à intervenção apresentaram níveis significativamente mais elevados de atividade física dois meses após a abordagem inicial e foram mais ativos do que aqueles no GC. CONCLUSÕES: os resultados indicam que a intervenção é possível ser aplicada em pacientes coronariopatas e pode ser uma ferramenta útil para facilitar mudanças no estilo de vida. Este estudo traz contribuições relevantes para a área de enfermagem e outras áreas afins, uma vez que essa intervenção apresenta baixo custo aos serviços de saúde e pode ser aplicada em programas de reabilitação cardíaca, com evidências de benefícios significativos aos participantes.

Estresse e depressão entre alunos do último período de dois cursos de enfermagem

Stress and depression among students of the last semester in two nursing courses

Danila Perpétua Moreira; Antonia Regina Ferreira Furegato

OBJETIVO: identificar a presença de estresse e depressão entre estudantes do último ano de dois cursos de enfermagem e a associação entre essas variáveis. MÉTODO: estudo exploratório descritivo, realizado com alunos do último ano dos cursos de bacharelado e licenciatura da Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo. Aplicou-se Escala de Estresse Percebido-EEP e Inventário de Depressão de Beck-IDB. RESULTADOS: dos 88 sujeitos da amostra, 69,8% não apresentaram sinais de depressão, 18,2% apresentaram disforia, 6,8% têm depressão moderada e 5,7% depressão grave, índice baixo, em relação à população geral. Níveis médios de estresse foram os mais frequentes (76,9%). Não houve diferença significativa nos escores de estresse entre os dois grupos de alunos (t de Student: p=0,295>0,05). Os dados revelaram relação do estresse com a presença de sinais indicativos de depressão, especialmente na depressão grave (Pearson: r-0,755 e p<0,01). Discussão: a maioria não apresentou sinais de depressão. Os estados depressivos, entre os estudantes dos dois cursos de enfermagem, acompanham proporcionalmente aqueles que obtiveram escores elevados de estresse, tal como registrado em outros estudos dessa temática. CONCLUSÃO: alunos com maiores níveis de estresse estão mais sujeitos a apresentarem depressão, merecendo a atenção dos educadores.

Validação clínica do diagnóstico de enfermagem dor de parto

Clinical validation of the nursing diagnosis labor pain

Simone Roque Mazoni; Emilia Campos de Carvalho; Cláudia Benedita dos Santos

OBJETIVOS: a proposta neste estudo foi identificar a presença dos indicadores clínicos da dor em situação de parto e correlacionar a referência verbal de intensidade de dor com a ocorrência de contrações uterinas, como proposta de validação clínica do diagnóstico de enfermagem dor de parto. MÉTODO: trata-se de estudo observacional dos 22 indicadores clínicos que representaram as características definidoras para o diagnóstico. RESULTADOS: participaram 55 parturientes (18 na fase ativa inicial, 6 na fase ativa final e 31 em ambas as fases), maiores de 18 anos, gestação única, contrações efetivas e dilatação cervical =4cm. Testaram-se 22 características definidoras, 6 presentes na maioria das participantes nas duas fases: relato verbal ou codificado, evidência observada de contração uterina, alteração do tônus muscular, evidência observada de dor, comportamento expressivo e expressão facial de dor. Houve diferenças entre as fases para diaforese, expressão facial de dor, gestos protetores, posição antálgica, comportamento de distração, foco em si próprio e sensação de pressão perineal. CONCLUSÕES: observou-se correlação linear positiva entre escores de intensidade de dor e amplitude de pressão intrauterina na fase inicial. A dor de parto evidenciou-se como fenômeno compatível a um diagnóstico de enfermagem.

Gerenciamento de resíduos em unidades não hospitalares de urgência e emergência

Waste management in non-hospital emergency units

Milca Severino Pereira; Sergiane Bisinoto Alves; Adenicia Custódia Silva e Souza; Anaclara Ferreira Veiga Tipple; Fabiana Ribeiro de Rezende; Érika Goulart Rodrigues

OBJETIVO: analisar o gerenciamento de resíduos nos serviços de saúde, em unidades não hospitalares de atendimento às urgências e emergências. MÉTODO: estudo epidemiológico, transversal, realizado em três unidades não hospitalares de atendimento às urgências e emergências. Os dados foram coletados por meio de observação sistematizada e registrados diariamente em planilha e checklist e analisados por meio de estatística descritiva. RESULTADOS: a geração de resíduos variou de 0,087 a 0,138kg/usuário/dia. O manejo de resíduos apontou inadequações em todas as etapas, principalmente na segregação. Encontraram-se resíduos infectantes adicionados aos comuns, inviabilizando a reciclagem, bem como perfurocortantes misturados aos diferentes grupos, aumentando o risco de acidente ocupacional. CONCLUSÃO: o estudo revela a inexistência de política institucional de gerenciamento de resíduos, evidenciada por falhas nas etapas operacionais que envolvem problemas de gestão, estrutura física, recursos materiais e humanos das unidades. Apresenta relevância para os estabelecimentos de saúde no que tange à qualidade do atendimento ao usuário e à sua interface com a sustentabilidade.

Validação clínica do Instrumento de Avaliação da Prontidão do Prematuro para Início da Alimentação Oral

Clinical validation of the Preterm Oral Feeding Readiness Assessment Scale

Cristina Ide Fujinaga; Suzana Alves de Moraes; Nelma Ellen Zamberlan-Amorim; Thaíla Corrêa Castral; Andreara de Almeida e Silva; Carmen Gracinda Silvan Scochi

INTRODUÇÃO: profissionais de saúde têm grande dificuldade para estabelecer o momento adequado e seguro para iniciar a amamentação em prematuros. Há necessidade de desenvolver um instrumento padronizado para auxiliar esses profissionais, na transição da alimentação gástrica para via oral do prematuro, incentivando a prática da amamentação nas unidades neonatais. Objetivo: avaliar a acurácia do Instrumento de Avaliação da Prontidão do Prematuro para Início da Alimentação Oral. MÉTODO: participaram do estudo 60 prematuros clinicamente estáveis e que não haviam recebido alimentação oral. A acurácia global, sensibilidade e especificidade do instrumento, em comparação à ingestão de leite por meio da translactação, foram estimadas através de curvas ROC (Receiver Operating Characteristic Curves). RESULTADOS: a acurácia global do instrumento foi de 74,38%. A maior sensibilidade e especificidade foram obtidas para três pontos de corte: 28, 29 e 30. Como o ponto de corte=30 do instrumento apresentou maior especificidade (75,68%), sugere-se, aqui, que deverá ser usado para selecionar os prematuros com prontidão para início da alimentação oral. CONCLUSÃO: o Instrumento de Avaliação da Prontidão do Prematuro para Início da Alimentação Oral está validado para assistir os profissionais de saúde a iniciar a alimentação do prematuro, com vistas ao aleitamento materno, de forma segura e objetiva.

Análise prospectiva de risco do processo de administração de medicamentos anti-infecciosos

Prospective risk analysis of the anti-infective medication administration process

Ana Elisa Bauer de Camargo Silva; Silvia Helena De Bortoli Cassiani

OBJETIVO: este estudo teve o objetivo de analisar os riscos potenciais do processo de administração de medicamentos anti-infecciosos, por via intravenosa, de uma unidade de clínica médica, utilizando o método de análise do modo e efeito da falha. MÉTODO: de natureza exploratória, foi realizado na clínica médica de um hospital do Estado de Goiás. Para a coleta dos dados, foi constituída uma equipe composta por seis profissionais envolvidos na terapêutica medicamentosa: médico, enfermeiro, técnico de enfermagem, farmacêutico e os gerentes de enfermagem e de risco. Foram realizadas 24 reuniões, totalizando 56 horas. Todos os dados foram transcritos para um banco eletrônico, no programa Microsoft Excel® e analisados no software Xfmea4. RESULTADOS: os resultados indicaram 52 modos da falha, 79 efeitos da falha e 285 causas da falha. As causas estavam relacionadas à gestão dos processos organizacionais, recursos humanos, estrutura física e material. Foram recomendadas 298 ações de melhorias para 215 causas de alta e média prioridade, sendo 81,9% de curto prazo. A simulação do impacto das ações propostas possibilitou identificar redução de 79,7% dos modos de falha de alta prioridade. CONCLUSÃO: conclui-se que o estudo identificou riscos potenciais para os pacientes e recomendou ações proativas, de rápida aplicação e baixo custo, avaliadas positivamente na redução do risco de ocorrência de incidentes evitáveis, aumentando a confiabilidade e segurança do processo de administração de medicamentos. Estudos como este comprovam que, com a aplicação de um método de análise de risco, os enfermeiros podem auxiliar efetivamente a prevenção de incidentes na medicação.

Transição do cuidado com o idoso após acidente vascular cerebral do hospital para casa

Transition of care for the elderly after cerebrovascular accidents - from hospital to the home

Rosalina Aparecida Partezani Rodrigues; Sueli Marques; Luciana Kusumota; Emanuella Barros dos Santos; Jack Roberto da Silva Fhon; Suzele Cristina Coelho Fabrício-Wehbe

OBJETIVO: examinar a transição do cuidado em famílias que cuidam de idosos que sofreram o primeiro episódio de acidente vascular cerebral. METODOLOGIA: foi utilizado o estudo de caso etnográfico instrumental. A amostra foi constituída por 20 sujeitos, sendo 10 cuidadores e 10 idosos, com 65 anos ou mais, de ambos os sexos, com diagnóstico de primeiro episódio de acidente vascular cerebral, capazes de se comunicarem, demandando cuidado de um cuidador principal na família. Os dados foram coletados por meio de entrevistas, observações, documentos existentes e notas de campo. Foram utilizadas técnicas de análises qualitativa para codificar, classificar os dados e formular categorias significativas, o que gerou tipologias de cuidado. RESULTADOS E DISCUSSÃO: a ideia central foi a transição do cuidado e mostrou o contexto em três tipologias: o processo de cuidar do idoso dependente, estratégias para o processo de cuidar e impacto e aceitação das limitações. CONCLUSÃO: os dados indicaram que o cuidado com o idoso, após o acidente vascular cerebral, é um desafio para a família. Os dados possibilitaram elaborar uma proposta de modelo para a organização do trabalho, visando a integralidade do cuidado nos serviços de saúde, formando uma rede de cuidado, o que constitui avanço para a área da enfermagem.

A ética que se constrói no processo de formação de enfermeiros: concepções, espaços e estratégias

Ethics constructed through the process of nurse training: conceptions, spaces and strategies

Flávia Regina de Souza Ramos; Laura Cavalcanti de Farias Brehmer; Mara Ambrosina de Oliveira Vargas; Dulcinéia Ghizoni Schneider; Laila Crespo Drago

OBJETIVO: discutir as concepções de professores sobre a dimensão ética da formação do enfermeiro, com base nas relações estabelecidas entre ética, competências e perfil profissional, bem como identificar os espaços e estratégias para o ensino da ética nesse processo de formação. MÉTODO: estudo qualitativo, delineado como estudo de caso. Os dados foram coletados entre grupos focais, com professores de seis cursos de graduação de enfermagem de uma universidade do Estado de Santa Catariana, totalizando 50 sujeitos. Tomando-se como base o discurso dos professores, foram analisadas as concepções e mútuas relações entre competências profissionais, processo formativo e ética. RESULTADOS: os resultados foram organizados e exploram a discussão acerca das categorias temáticas: a ética que se constrói no processo de formação de enfermeiros, as concepções de professores e espaços e estratégias para o ensino da ética na formação em enfermagem. CONCLUSÕES: o tema da ética mostrou-se transversal no processo formativo. O estudo evidenciou o desafio de se criar espaços e estratégias de ensino e fomenta a discussão acerca das novas demandas por mudanças colocadas às escolas, da qualificação do cenário do cuidado e do exercício da educação problematizadora e crítica.

Trabalho em equipe e tempo de resposta às chamadas de enfermagem: estudo exploratório

Nursing teamwork and time to respond to call lights: an exploratory study

Beatrice Jean Kalisch; Aimee Elizabeth Labelle; Xie Boqin

OBJETIVO: o objetivo deste estudo exploratório foi determinar se o nível de trabalho em equipe de enfermagem está correlacionado ao tempo de resposta às chamadas de pacientes, em unidades de hospitais de tratamento intensivo. Antecedentes: tem sido reportado que o trabalho em equipe melhora a produtividade. A relação entre o tempo de resposta às chamadas de enfermagem foi examinada neste estudo como uma medida da produtividade e do nível de trabalho em equipe, na unidade. MÉTODO: o Nursing Teamwork Survey foi administrado nas equipes de enfermagem de 18 unidades de internação, em três hospitais. Além da pontuação global do trabalho em equipe, o instrumento tem cinco subescalas. O tempo de resposta às chamadas de enfermagem foi coletado nos sistemas de chamadas de enfermagem que registram o tempo que a equipe de enfermagem, em uma determinada unidade, leva para atender as chamadas dos pacientes. RESULTADOS: a relação entre o tempo de resposta às chamadas de enfermagem e a pontuação global do trabalho em equipe ou as pontuações das cinco subescalas não foi significante. Entretanto, os modelos mentais compartilhados, que compreendem o entendimento conceitual dos papéis e responsabilidades de cada membro da equipe, foram moderadamente correlacionados ao tempo de resposta às chamadas da campainha. CONCLUSÕES: parece lógico que os modelos mentais compartilhados estariam associados ao tempo de resposta às chamadas já que um problema comum em unidades hospitalares está relacionado à "síndrome: este não é meu trabalho", ou seja, o pessoal de enfermagem não responde às chamadas de pacientes que não estão sob sua responsabilidade. Mais estudos com número maior de unidades hospitalares são necessários para validar estes resultados.

Diagnóstico oportuno da tuberculose nos serviços de saúde de diversas regiões do Brasil

Early diagnosis of tuberculosis in the health services in different regions of Brazil

Tereza Cristina Scatena Villa; Maria Amélia Zanon Ponce; Anneliese Domingues Wysocki; Rubia Laine de Paula Andrade; Tiemi Arakawa; Beatriz Estuque Scatolin; Maria Eugenia Firmino Brunello; Aline Ale Beraldo; Lucia Marina Scatena; Aline Aparecida Monroe; Reinaldo Antonio da Silva Sobrinho; Lenilde Duarte de Sá; Jordana de Almeida Nogueira; Marluce Maria de Araújo Assis; Roxana Isabel Cardozo-Gonzales; Pedro Fredemir Palha

OBJETIVO: analisar o primeiro contato do doente com os serviços de saúde para o diagnóstico oportuno da tuberculose (TB), em diferentes regiões do Brasil. MÉTODO: trata-se de estudo de coorte transversal, em 6 municípios das Regiões Sudeste, Sul e Nordeste. Para a coleta utilizaram-se fontes secundárias e entrevista com os doentes. Os dados foram analisados por meio de técnicas descritivas e análise fatorial de correspondência múltipla. RESULTADOS: a Atenção Primária à Saúde apresentou maior tempo e menor proporção de diagnósticos. Os serviços associados ao diagnóstico, na primeira consulta, foram os serviços especializados e os Programas de Controle da TB, que oferecem consulta e exames no próprio local. CONCLUSÃO: faz-se necessária a organização do trabalho de forma integrada, entre as equipes dos diferentes serviços, para as ações de controle da TB. Na Atenção Primária à Saúde, é preciso ainda observar o grau de incorporação e sustentabilidade na execução dessas ações à prática diária dos serviços.

Análise Rasch do Power as Knowing Participation in Change Tool - Versão Brasileira

Rasch Analysis of the Power as Knowing Participation in Change Tool - the Brazilian version

Erika de Souza Guedes; Luiz Carlos Orozco-Vargas; Ruth Natália Teresa Turrini; Regina Márcia Cardoso de Sousa; Mariana Alvina dos Santos; Diná de Almeida Lopes Monteiro da Cruz

OBJETIVOS: o objetivo do estudo foi avaliar os itens da versão brasileira do Power as Knowing Participation in Change Tool (PKPCT). MÉTODO: investigação das propriedades psicométricas do instrumento por meio da análise Rasch. RESULTADOS: foram analisados dados de 952 auxiliares de enfermagem e 627 enfermeiros (idade média 44,1 (DP=9,5) anos; 13,0% homens). As subescalas escolhas, consciência, liberdade e envolvimento foram testadas separadamente e apresentaram unidimensionalidade; as categorias de resposta dos itens foram colapsadas de 7 para 3 níveis, os itens se ajustaram bem ao modelo, com exceção do item de liderado/de líder, cujos valores de infit e outfit ficaram acima de 1,4; esse item também apresentou DIF (differential item functioning) para função do respondente. A confiabilidade dos itens foi de 0,99 e a confiabilidade das pessoas variou de 0,80 a 0,84 nas subescalas. Não foram identificados itens nos extremos de dificuldade. CONCLUSÕES: o PKPCT não deve ser tratado como unidimensional, é necessário que sejam criados itens nos extremos de dificuldade da escala e investigado o funcionamento diferencial de alguns itens.

Efetividade de programas de educação e suporte na redução da sobrecarga de cuidadores de idosos com demência: revisão sistemática

Effectiveness of educational programs on reducing the burden of caregivers of elderly individuals with dementia: a systematic review

Camila Manuela Marim; Valter Silva; Mônica Taminato; Dulce Aparecida Barbosa

OBJETIVO: o objetivo deste estudo foi analisar a efetividade de programas de educação e suporte de cuidadores na redução de sua sobrecarga. MÉTODO: foi realizada uma revisão sistemática com consulta as bases Medline, Lilacs, Embase, Cochrane, Web of Science, SciELO e CINAHL. RESULTADOS: foram incluídos sete ensaios clínicos randomizados que comparavam o programa de educação ao cuidado usual, avaliando a sobrecarga do cuidador através da escala Burden Interview de Zarit. Após análise de sensibilidade, quatro estudos foram agrupados na metanálise, mostrando maior redução na sobrecarga do cuidador entre participantes de programas de educação e suporte, com significância estatística. CONCLUSÃO: as evidências, neste estudo, mostram que programas de educação e suporte são favoráveis para a redução da sobrecarga do cuidador quando comparados ao cuidado usual. Dessa forma, a inclusão desses programas em instituições voltadas para a assistência de idosos é efetiva e deve ser estimulada. Pode-se inferir ainda que esses programas devam contemplar o compartilhamento de estratégias de manejo não farmacológico dos sintomas psicológicos e comportamentais das demências.

Editorial

Desafios para os recursos humanos em enfermagem

Challenges for nursing human resources

Silvia Helena de Bortoli Cassiani

Financiamento:CNPqSIBi

Contato

Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto - USP
Revista Latino-Americana de Enfermagem
Av. Bandeirantes, 3900 - Vila Monte Alegre
CEP: 14040-902 - Ribeirão Preto, SP, Brasil

Telefone: +55 (16) 3315-3451, +55 (16) 3315-4407
E-mail: rlae@eerp.usp.br