JCR: 0,634; SJR: 0,396; H Index Scopus: 26; Qualis na área de Enfermagem: A1

ISSN: 1518-8345

  • USP
  • Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto USP
  • Who Collaborating Centre

Número: V20N6

Artigos Originais

A pesquisa translacional e a enfermagem

Translational research and nursing

Evelin Capellari Cárnio

Competências relacionais: necessidades sentidas pelos estudantes de enfermagem

Relational skills: needs experienced by nursing students

Rosa Cristina Correia Lopes; Zaida de Aguiar Sá Azeredo; Rogério Manuel Clemente Rodrigues

OBJETIVO: identificar as necessidades manifestadas pelos estudantes de enfermagem na área das competências relacionais. MÉTODO: estudo, qualitativo com características exploratório-descritivas, a amostra aleatória incluiu 62 estudantes do 2º ano do Curso de Licenciatura em Enfermagem (Escola da Região Centro de Portugal). Considerou-se como critério de selecção a inexistência de realização de Ensino Clínico. Coleta de dados realizada por meio da Ficha de Avaliação de Necessidades Relacionais com análise de conteúdo dos dados. RESULTADOS: indicaram que nesta fase da formação, os estudantes detêm um conceito de cuidar em Enfermagem centrado na execução de tarefas e técnicas de enfermagem em vez de na cientificidade do saber em Enfermagem e, que globalmente estão cientes que um maior desenvolvimento pessoal, um melhor conhecimento de si será determinante para o bem-estar pessoal e social e ser um bom profissional. CONCLUSÃO: as evidências permitirão aprimorar o programa de intervenção a desenvolver com estes estudantes.

Intervenções da Classificação de Enfermagem NIC validadas para pacientes em risco de úlcera por pressão

Nursing Intervention Classifications (NIC) validated for patients at risk of pressure ulcers

Taline Bavaresco; Amália de Fátima Lucena

OBJETIVO: validar as intervenções da classificação de enfermagem NIC para o diagnóstico Risco de Integridade da Pele Prejudicada, em pacientes em risco de úlcera por pressão (UP). MÉTODO: a amostra foi composta por 16 enfermeiras experts. Os dados foram coletados em instrumento contendo a caracterização das participantes, além de uma tabela com as intervenções e a definição de cada uma delas, bem como uma escala Likert que foi pontuada pelas experts. Os dados foram analisados estatisticamente, utilizando-se cálculo de média ponderada (MP). O estudo foi aprovado em Comitê de Ética e Pesquisa (56/2010). RESULTADOS: validaram-se nove intervenções como prioritárias (MP =0,80), dentre elas prevenção de UP (MP=0,92); 22 como sugeridas (MP>0,50 e <0,80) e 20 foram descartadas (MP=0,50). CONCLUSÕES: a prevenção da UP perpassa pela implementação de intervenções específicas e relacionadas aos fatores de risco ao desenvolvimento da lesão, com implicações na prática, ensino e pesquisa de enfermagem.

Independência funcional em pacientes com doença renal crônica em tratamento hemodialítico

Functional independence in patients with chronic kidney disease being treated with haemodialysis¹

Graziella Allana Serra Alves de Oliveira Oller; Rita de Cássia Helú Mendonça Ribeiro; Darlene Suellen Antero Travagim; Marcelo Aparecido Batista; Sueli Marques; Luciana Kusumota

OBJETIVO: este estudo teve como objetivo descrever e analisar a independência funcional dos pacientes atendidos nos serviços de hemodiálise, de uma cidade do interior paulista, segundo a Medida de Independência Funcional (MIF). MÉTODO: a população foi de 214 pacientes em tratamento hemodialítico, avaliados em 2011, por meio de um questionário sociodemográfico e clínico, Miniexame do Estado Mental e MIF. RESULTADOS: a idade média da população do estudo foi de 58,01 anos e a média da MIF foi de 118,38 pontos, evidenciando nível de independência completa ou modificada dessa população. Mesmo tendo sido baixo o nível de dependência encontrado, essa dependência destacou-se no domínio locomoção, na atividade subir e descer escadas (10,28%). A idade, complicações relacionadas à hemodiálise e comorbidades apresentaram correlação negativa com a MIF. CONCLUSÃO: conhecer o nível de independência funcional dos pacientes em tratamento hemodialítico é primordial para subsidiar intervenções para a melhoria da assistência de enfermagem prestada a essa população.

Atitudes do profissional de enfermagem em relação ao comportamento suicida: influência da inteligência emocional

Attitudes of nursing professionals towards suicidal behavior: influence of emotional intelligence

Mª Carmen Carmona-Navarro; Mª Carmen Pichardo-Martínez

OBJETIVO: avaliar a atitude e a influência da inteligência emocional é o objetivo deste trabalho. MÉTODO: profissionais de enfermagem responderam a um questionário para avaliar as atitudes suicidas e inteligência emocional. RESULTADOS: os resultados mostram atitude geralmente desfavorável perante o comportamento suicida. A dimensão moral do suicídio faz a diferença entre profissionais de saúde mental e emergência. CONCLUSÕES: possuir maior grau de formação em saúde mental e alto nível de inteligência emocional associa-se a uma atitude mais positiva em relação ao paciente com comportamento suicida. A formação e o desenvolvimento de competências emocionais são essenciais para o cuidado dos pacientes com comportamento suicida.

Conhecimento de médicos e enfermeiros sobre dor em pacientes submetidos à craniotomia

Knowledge of doctors and nurses on pain in patients undergoing craniotomy

Maria do Carmo de Oliveira Ribeiro; Carlos Umberto Pereira; Ana Maria Calil Sallum; José Antonio Barreto Alves; Marcelly Freitas Albuquerque; Paula Akemi Fujishima

OBJETIVOS: caracterizar o perfil dos médicos e enfermeiros que cuidam de pacientes em pós-operatório de craniotomia, verificar métodos de avaliação da dor e identificar a existência de protocolos de analgesia. MÉTODO: este é um estudo transversal e analítico. A casuística constitui-se por 30 médicos e 30 enfermeiros. RESULTADOS: 83,3% dos enfermeiros era composto por mulheres, 63,3% conheciam escalas de dor e 16,6% afirmaram existir protocolos de analgesia. Quanto aos médicos, 60% pertenciam ao sexo masculino, 70% conheciam as escalas de dor, 3,3% possuíam especialização em tratamento da dor, 13,3% afirmaram existir protocolos de analgesia. CONCLUSÃO: o desconhecimento dos médicos e enfermeiros a respeito das escalas de avaliação e métodos de avaliação da dor revela a necessidade da criação de políticas institucionais sobre o controle da dor, uso de instrumentos de mensuração do fenômeno doloroso e protocolos de analgesia na instituição.

Curativo de cateter central em simulador: efeito da presença do tutor ou da aprendizagem autoinstrucional

Central catheter dressing in a simulator: the effects of tutor's assistance or self-learning tutorial

Milene Thaís Marmol; Fernanda Titareli Merizio Martins Braga; Livia Maria Garbin; Lucimara Moreli; Claudia Benedita dos Santos; Emilia Campos de Carvalho

OBJETIVO: comparar o desempenho de graduandos na realização do curativo do cateter venoso central semi-implantado, em simulador, com o auxílio do tutor ou de um guia autoinstrucional. MÉTODO: trata-se de estudo experimental, controlado, randomizado. A amostra foi composta por 35 alunos de graduação em enfermagem, que foram alocados em dois grupos, após assistirem a um aula expositiva dialogada e a um vídeo. Um grupo realizou o treino do procedimento com o tutor e o outro com o auxílio de um guia autoinstrucional. RESULTADOS: em relação ao conhecimento cognitivo, os dois grupos apresentaram desempenho menor no pré-teste, comparado ao pós-teste. O grupo com presença do tutor apresentou melhor desempenho na avaliação prática. CONCLUSÃO: a utilização de simulação, aliada à presença do tutor, mostrou ser uma estratégia de ensino mais efetiva do que a simulação dirigida por guia autoinstrucional. Avanços em simulação na área de enfermagem são de extrema importância e a figura do tutor merece destaque no processo de ensino-aprendizagem, tendo em vista o papel que esse profissional desempenha durante a aquisição de conhecimento e no desenvolvimento de pensamentos e atitudes críticos e reflexivos. (ClinicalTrials.gov Identifier: NCT 01614314).

Validação de mensagens persuasivas para promoção de atividade física entre coronariopatas

Validation of persuasive messages for the promotion of physical activity among people with coronary heart disease

Roberto Della Rosa Mendez; Roberta Cunha Matheus Rodrigues; Thaís Moreira Spana; Marília Estevam Cornélio; Maria Cecília Bueno Jayme Gallani; Amalia Raquel Pérez-Nebra

OBJETIVO: validar o conteúdo de mensagens persuasivas para promover a caminhada entre pacientes com doença arterial coronária (DAC). As mensagens foram construídas com vistas ao fortalecimento/mudança da atitude do paciente em relação à caminhada. MÉTODO: a seleção dos argumentos persuasivos foi baseada nas crenças comportamentais (determinantes da atitude), relacionadas à caminhada. As mensagens foram construídas com base no Modelo de Probabilidade de Elaboração e submetidas à validade de conteúdo. RESULTADOS: os dados foram analisados por meio do índice de validade de conteúdo e pela importância atribuída pelos pacientes aos argumentos persuasivos das mensagens. As crenças comportamentais positivas (i.e. reforço positivo e negativo) e a autoeficácia foram os apelos considerados importantes pelos pacientes. As mensagens com evidências de validação serão testadas em estudo de intervenção para promoção da prática de atividade física entre pacientes com DAC.

Validade preditiva do Protocolo de Classificação de Risco de Manchester: avaliação da evolução dos pacientes admitidos em um pronto atendimento

Predictive validity of the Manchester Triage System: evaluation of outcomes of patients admitted to an emergency department

Domingos Pinto Júnior; Patrícia de Oliveira Salgado; Tânia Couto Machado Chianca

OBJETIVO: avaliar a validade preditiva do protocolo de classificação de risco de Manchester, implantado em um hospital municipal de Belo Horizonte, Minas Gerais. MÉTODO: trata-se de estudo de coorte prospectivo e analítico A amostra estratificada por cores da classificação foi de 300 pacientes. O desfecho avaliado foi a pontuação pelo Therapeutic Intervention Scoring System - 28, obtida pelos pacientes em cada grupo de classificação, após 24 horas da admissão no serviço de urgência. RESULTADOS: entre os pacientes, 172 eram homens (57%) e a média de idade dos pacientes avaliados foi de 57,3 anos. A mediana de pontuação do índice de gravidade no grupo amarelo foi de 6,5 pontos; no grupo laranja, 11,5 pontos e, no grupo vermelho, 22 pontos, havendo diferença estatística significante entre os três grupos (p<0,001). CONCLUSÃO: os dados reforçam que os pacientes evoluem com níveis de gravidade diferentes entre os grupos de cores de classificação.

Estresse e Burnout entre residentes multiprofissionais

Stress and Burnout among multidisciplinary residents

Laura de Azevedo Guido; Carolina Tonini Goulart; Rodrigo Marques da Silva; Luis Felipe Dias Lopes; Emanuelli Mancio Ferreira

OBJETIVO: identificar a associação entre alto estresse e Burnout em residentes multiprofissionais de uma universidade federal do Rio Grande do Sul. MÉTODO: trata-se de estudo analítico, transversal, quantitativo. Aplicaram-se um formulário de dados socio demográficos, a Escala de Estresse no Trabalho e o Maslach Burnout Inventory-Human Services Survey (MBI-HSS) em 37 residentes entre abril e junho de 2011. Valores de p<0,05 foram considerados estatisticamente significativos. RESULTADOS: verificou-se que 48,65% de residentes apresentavam alto estresse. Na associação das subescalas do MBI, 27% dos residentes apresentaram indicativo para síndrome de Burnout. Observou-se correlação estatisticamente significativa (p=0,00; r= 0,68) entre alto estresse e Burnout. CONCLUSÕES: confirmou-se o alto estresse como preditor da síndrome de Burnout entre os residentes multiprofissionais. Assim, propõe-se a realização de estudos com delineamento interventivo para que essa realidade seja modificada.

Pessoas com HIV/Aids nas representações sociais de enfermeiros: análise dos elementos centrais, contranormativos e atitudinais

Persons living with AIDS in nurses' social representations: analysis of central, contranormative and attitudinal elements

Tadeu Lessa da Costa; Denize Cristina de Oliveira; Gláucia Alexandre Formozo; Antonio Marcos Tosoli Gomes

OBJETIVOS: descrever e analisar a centralidade, a zona muda e as atitudes expressas nas representações sociais de enfermeiros, acerca da pessoa com vírus da imunodeficiência humana. MÉTODO: os sujeitos foram 30 enfermeiros de um hospital universitário do Rio de Janeiro. Os dados foram coletados utilizando escala tipo Likert. RESULTADOS: os resultados indicaram um processo de mudança representacional sobre o vírus da imunodeficiência humana/síndrome da imunodeficiência adquirida, com a assunção de atitude mais positiva sobre a convivência com esse agravo. Foi reforçada a hipótese da existência de zona muda na representação composta por elementos de caráter contranormativo. CONCLUSÃO: a influência da dinâmica de normatividade social sobre o modo de expressão das representações sociais estudadas pode contribuir para melhor compreensão do seu processo de estruturação. Auxilia, também, na análise de eventuais defasagens entre os discursos e as práticas dos enfermeiros em relação ao vírus da imunodeficiência humana/síndrome da imunodeficiência adquirida.

Análise de parâmetros biomecânicos extraídos da manometria anorretal de pacientes continentes e com incontinência fecal

Analysis of biomechanical parameters extracted from anorectal manometry of fecally-continent and incontinent patients

Bianca Espindola; Chris Mayara dos Santos Tibes; Huei Diana Lee; Renato Bobsin Machado; André Gustavo Maletzke; Wu Feng Chung

OBJETIVO: avaliar a área média resultante, proveniente das curvas pressão versus tempo, pertencentes ao exame manometria anorretal e confrontá-la com a capacidade de sustentação. MATERIAIS E MÉTODOS: a casuística foi representada por dados de 11 exames de pacientes continentes e oito exames de pacientes com incontinência fecal grau III. Por meio da linguagem computacional R e do algoritmo desenvolvido foram delineadas as curvas manométricas e calculadas as áreas e capacidades de sustentação. RESULTADOS: as médias resultantes da capacidade de sustentação de pacientes continentes e com incontinência fecal grau III foram 33,07 segundos e 30,76 segundos (p>0,05) e as da área, 2362,04 mmHg x segundo e 947,92 mmHg x segundo (p<0,05), respectivamente. CONCLUSÃO: a área média resultante foi capaz de diferenciar os pacientes continentes dos incontinentes e demonstra ser um possível parâmetro na análise do comportamento biomecânico, relacionado aos mecanismos de continência anorretal.

Contextualização das dificuldades resultantes da implementação do Modelo de Gestão Participativa em um hospital público

Framing the difficulties resulting from implementing a Participatory Management Model in a public hospital

Andrea Bernardes; Greta Cummings; Yolanda Dora Martinez Évora; Carmen Silvia Gabriel

OBJETIVO: O estudo objetiva abordar as dificuldades relatadas pela equipe de enfermagem durante o processo de mudança do modelo de gestão em um hospital público no Brasil. MÉTODO: Este estudo qualitativo utilizou a análise temática de conteúdo proposta por Bardin, sendo os dados analisados usando o referencial teórico de Bolman e Deal. RESULTADOS: A implementação vertical da Gestão Participativa contradiz sua filosofia, influenciando negativamente a aceitação das mudanças por parte dos trabalhadores. A estrutura descentralizada foi implementada, porém a tomada de decisão compartilhada foi apenas parcialmente utilizada. Apesar de haver facilitação da comunicação intra-unidade, as dificuldades mais significativas surgiram da falta de comunicação inter-unidades.Valores e princípios precisam ser compartilhados por equipes, contudo, isso somente ocorrerá se os gestores reestruturarem responsabilidades descrevendo os papéis de todos os membros da equipe. CONCLUSÃO: Modelos de gestão inovadores que tenham como premissa a descentralização da tomada de decisão e intensificação da comunicação incentivam a motivação, a responsabilização, o aumento da satisfação do pessoal, além de contribuir para melhorar a qualidade do atendimento. A contribuição do estudo centra-se na descrição da complexidade da implementação de um modelo de gestão inovador, na análise do dissenso e, intencionalmente, no reconhecimento das dificuldades enfrentadas pelos funcionários da organização.

Interferência do esmalte de unha na saturação periférica de oxigênio em pacientes pneumopatas no exercício

Interference of nail polish on the peripheral oxygen saturation in patients with lung problems during exercise

Walkiria Shimoya-Bittencourt; Carlos Alberto de Castro Pereira; Solange Diccini; Ana Rita de Cássia Bettencourt

OBJETIVO: avaliar a interferência do esmalte de unha na leitura da saturação periférica de oxigênio em pacientes com doença pulmonar obstrutiva crônica, no exercício do degrau. MÉTODOS: foram incluídos pacientes com doença pulmonar obstrutiva crônica estável, não fumantes atuais, de ambos os sexos. Utilizaram-se quatro cores de esmalte (base, rosa claro, vermelho e marrom), distribuídas aleatoriamente entre os dedos da mão direita, tendo os dedos contralaterais como controle. A saturação foi medida em repouso com e sem esmalte e durante o 4º, 5º e 6º minutos do exercício. RESULTADOS: foram incluídos 42 pacientes com idade de 62,9±8,7 anos. No exercício, a cor vermelha diminuiu a mesma no quarto minuto de exercício (p=0,047). A cor marrom reduziu a saturação no repouso e durante o exercício (p=0,01). CONCLUSÃO: em pacientes com doença pulmonar obstrutiva crônica, as cores marrom e vermelha interferem na leitura da saturação periférica de oxigênio no exercício. Este estudo está registrado no Registro Brasileiro de Ensaios Clínicos, sob número de registro: RBR-9vc722.

Estado nutricional de crianças com cardiopatias congênitas

Nutritional status of children with congenital heart disease

Flávia Paula Magalhães Monteiro; Thelma Leite de Araujo; Marcos Venícios de Oliveira Lopes; Daniel Bruno Resende Chaves; Beatriz Amorim Beltrão; Alice Gabrielle de Sousa Costa

OBJETIVO: caracterizar o estado nutricional e verificar variáveis que predizem alterações nutricionais em crianças portadoras de cardiopatias. MÉTODO: trata-se de estudo transversal, realizado em duas instituições de saúde, de janeiro a junho de 2009, utilizando formulário com questões nutricionais. Selecionaram-se 132 crianças menores de dois anos e que apresentavam cardiopatia congênita, excluindo-se aquelas com outras doenças graves. RESULTADO: os valores de percentis e escores Z predominantes concentraram-se dentro da faixa de normalidade. Entretanto, os valores de escores Z apresentaram variações negativas com desvio para a esquerda. Na análise de fatores preditores, a ocorrência de desnutrição imediata e aguda esteve relacionada à diminuição da prega cutânea subescapular, a desnutrição imediata relacionou-se ao elevado escore de Apgar. A desnutrição crônica referiu-se às crianças do sexo feminino com idademaior. CONCLUSÃO: evidencia-se a necessidade de realizar estratégias nutricionais que possibilitem melhor prognóstico, na tentativa de ampliar os cuidados de enfermagem direcionados a essas crianças.

Sobrecarga do cuidado e impacto na qualidade de vida relacionada à saúde de cuidadores de indivíduos com lesão medular

Burden of care and its impact on health-related quality of life of caregivers of individuals with spinal cord injury

Paula Cristina Nogueira; Soraia Assad Nasbine Rabeh; Maria Helena Larcher Caliri; Rosana Aparecida Spadoti Dantas; Vanderlei José Haas

OBJETIVO: analisar a sobrecarga do cuidado e impacto na Qualidade de Vida Relacionada à Saúde (QVRS) dos cuidadores de indivíduos com lesão medular traumática (LMT). MÉTODO: este é um estudo observacional, de corte transversal, realizado por revisão de prontuários e aplicação de questionários. Foram utilizadas as escalas Short Form 36 (SF-36) para avaliar a QVRS, Caregiver Burden Scale (CBScale) para sobrecarga do cuidado, e os resultados foram analisados quantitativamente. A maioria dos indivíduos com LMT era do sexo masculino, com média de idade de 35,4 anos, com predomínio de lesão torácica, seguida de lesão cervical. A maioria dos cuidadores era do sexo feminino, com média de idade de 44,8 anos. RESULTADO: das características clínicas que contribuíram para maior sobrecarga do cuidado e pior QVRS destacaram-se indivíduos com tetraplegia e com complicações secundárias. Ao associar a sobrecarga do cuidado com a QVRS, obteve-se que quanto maior a sobrecarga pior a QVRS. CONCLUSÃO: prevenir a sobrecarga do cuidado por meio de estratégias de preparo para alta, integração da rede de apoio e acesso a serviços de saúde, poderia minimizar os efeitos da sobrecarga do cuidado e contribuir para melhor QVRS.

Fatores associados à qualidade do sono de idosos submetidos à quimioterapia

Factors associated with sleep quality in the elderly receiving chemotherapy

Thalyta Cristina Mansano-Schlosser; Maria Filomena Ceolim

OBJETIVO: avaliar as características do sono e os fatores associados à qualidade do sono de pacientes idosos, submetidos ao tratamento quimioterápico ambulatorial. MÉTODO: estudo transversal, com 140 pacientes idosos (51,2% do sexo feminino, média de idade 69,8 anos), com câncer em estádio III ou IV (67,9%), conduzido em um hospital universitário do Estado de São Paulo, em 2010. Utilizaram-se os instrumentos: questionário de caracterização sociodemográfica e clínica, validado por especialistas; Índice de Qualidade do Sono de Pittsburgh; Escala de Fadiga de Piper-revisada; Escala de Mensuração Subjetiva de Dor. RESULTADOS: a maioria dos idosos (62,9%) apresentou pontuação compatível com má qualidade do sono. Em média, a duração do sono foi de 388,0 minutos, latência de 44,6 minutos e eficiência, 83,8%. À análise de regressão logística múltipla observou-se aumento de 21% da probabilidade de apresentar má qualidade do sono a cada acréscimo de um ponto na intensidade da dor. CONCLUSÃO: intervenções de enfermagem, visando promover melhor qualidade do sono aos pacientes idosos com câncer, devem agregar medidas para controle da dor.

Intensidade da dor musculoesquelética e a (in)capacidade para o trabalho na enfermagem

Intensity of musculoskeletal pain and (in) ability to work in nursing

Tânia Solange Bosi de Souza Magnago; Ana Cláudia Soares de Lima; Andrea Prochnow; Marinez Diniz da Silva Ceron; Juliana Petri Tavares; Janete de Souza Urbanetto

OBJETIVO: objetivou-se avaliar a associação entre intensidade da dor musculoesquelética e redução da capacidade para o trabalho em trabalhadores de enfermagem. MÉTODO: trata-se de estudo transversal, envolvendo 592 trabalhadores de enfermagem de um hospital universitário público do Rio Grande do Sul, Brasil. Utilizou-se a versão brasileira do questionário finlandês, para o cálculo do Índice de Capacidade para o Trabalho, cujo escore dos pontos varia de 7 a 49. A pontuação foi dicotomizada como reduzida capacidade para o trabalho (7 a 36 pontos) e boa/ótima capacidade (37 a 49 pontos). Avaliou-se a intensidade de dor musculoesquelética na última semana, utilizando-se escala numérica de dor. RESULTADO: dos participantes, 43,3% apresentaram reduzida capacidade para o trabalho e 48,8% relataram dor de intensidade forte a insuportável. Mesmo após ajustes pelos potenciais fatores de confundimento (função e tempo na função), os trabalhadores que referiram dor forte a insuportável tiveram quatro vezes mais chances de serem classificados no grupo com reduzida capacidade para o trabalho. CONCLUSÃO: constata-se associação positiva entre intensidade da dor musculoesquelética e redução da capacidade para o trabalho. Faz-se necessária a adoção de medidas interventivas na estrutura organizacional, a fim de promover/restaurar a capacidade para o trabalho.

Fatores predisponentes para insucesso da punção intravenosa periférica em crianças

Predisposing factors for peripheral intravenous puncture failure in children

Daniela Cavalcante de Negri; Ariane Ferreira Machado Avelar; Solange Andreoni; Mavilde da Luz Gonçalvez Pedreira

OBJETIVO: verificar fatores predisponentes para o insucesso da punção intravenosa periférica realizada em crianças. MÉTODO: trata-se de estudo de coorte transversal, realizado com 335 crianças internadas em unidade pediátrica de um hospital universitário, após aprovação do mérito ético. Utilizaram-se testes qui-quadrado de Wald, razão de prevalência (RP) e procedimento de backward (p=0,05). RESULTADOS: evidenciou-se sucesso da punção em 300 (89,5%) crianças e insucesso em 35 (10,4%). Influenciaram significantemente as proporções de fracasso: apresentar história clínica para dificuldade na punção, estar desnutrido, uso prévio de cateter central de inserção periférica, uso prévio de cateter venoso central e antecedentes de flebite e de infiltração. No modelo multivariado, estar desnutrido e ter sido submetido previamente a cateterização venosa central foram os fatores predisponentes para o insucesso. CONCLUSÕES: a proporção de 10,4% de insucesso na punção é similar à identificada em estudos sobre a temática e foi influenciada por características da criança e da terapia. Em associação, as variáveis desnutrição e uso prévio de cateter venoso central foram as características mais importantes para o aumento da proporção de insucesso da punção intravenosa periférica. Este estudo traz novas evidências sobre os fatores de risco que contribuem para o insucesso na punção intravenosa periférica de crianças, constituindo aspecto a ser considerado no planejamento e execução da prática assistencial de enfermagem pediátrica, com vistas à obtenção de melhores resultados na punção intravenosa periférica e promoção da segurança do paciente.

Representações sociais dos acidentes com materiais perfurocortantes

Social representations of needlestick injuries

Juliana Almeida Marques Lubenow; Maria Eliete Batista Moura; Benevina Maria Vilar Teixeira Nunes; Maria do Livramento Fortes Figueiredo; Luís Carlos Sales

OBJETIVOS: compreender as representações sociais dos acidentes com materiais perfurocortantes, elaboradas por técnicos de enfermagem, bem como analisar de que modo essas representações influenciam as condutas desses profissionais. MÉTODO: os dados, obtidos por meio de entrevistas, foram processados pelo software Alceste e a análise dos mesmos foi baseada na Teoria das Representações Sociais de Serge Moscovici. RESULTADOS: evidenciou-se que, após se acidentarem, os técnicos de enfermagem cuidam da área afetada. Em seguida, notificam o acidente, motivados pelo medo de contraírem HIV e hepatite. Os diversos sentimentos vivenciados são decorrentes desse medo e da forma como foram encaminhados pela instituição, refletindo na causa que eles atribuem ao seu acidente. CONCLUSÕES: constatou-se que há conhecimento bastante incipiente por parte dessa classe profissional sobre o acidente, como um todo, havendo necessidade de educação continuada e maior ênfase quanto a esse assunto, durante a formação profissional. Espera-se que este estudo chame a atenção dos órgãos governamentais e instituições de saúde sobre o problema e modifique as representações sociais da exposição percutânea dos técnicos de enfermagem.

Cursos de mestrado acadêmico na área de enfermagem: análise da carga horária

Academic Master's courses in the field of Nursing: an analysis of course load

Maria Lúcia do Carmo Cruz Robazzi; Alacoque Lorenzini Erdmann; Josicélia Dumêt Fernandes; Rosalina Aparecida Partezani Rodrigues; Valéria Lerch Lunardi

OBJETIVO: identificar, entre os cursos de Mestrado Acadêmico dos programas de pós-graduação em enfermagem brasileiros, analisados por ocasião da avaliação trienal (2007-2009) da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, a carga horária informada pelos programas para a formação de mestre. MÉTODO: trata-se de estudo descritivo, quantitativo, documental, com dados coletados em julho de 2010, mediante consulta aos relatórios da citada Coordenação, no quesito "Propostas dos Programas", dos Cadernos de Indicadores, disponíveis na web. RESULTADOS: foram encontradas discrepâncias entre as cargas horárias dos 32 cursos de Mestrado Acadêmico das diversas regiões do Brasil, sendo que a menor carga horária foi de 315 horas e a maior de 1.530 horas. CONCLUSÕES: há necessidade de maior discussão acerca da carga horária necessária à formação das competências e habilidades para o perfil desejado do egresso. O estudo propicia avanços no conhecimento da enfermagem, pois não foram identificadas investigações pregressas que tratem de tal tema. Espera-se que os cursos de Mestrado Acadêmico de enfermagem percebam-se nesse processo e revejam suas decisões pedagógicas, à luz dos novos modelos de formação/capacitação dos profissionais de enfermagem, centrados na ciência, tecnologia e inovação na área.

Qualidade de vida de idosos em instituição de longa permanência

Quality of life among older adults resident in long-stay care facilities

Luciano Magalhães Vitorino; Lisiane Manganelli Girardi Paskulin; Lucila Amaral Carneiro Vianna

OBJETIVOS: avaliar a percepção da qualidade de vida (QV) dos idosos de duas instituições de longa permanência de Pouso Alegre e Santa Rita do Sapucaí, MG, Brasil, e identificar as variáveis sociodemográficas e de saúde que interferem nessa percepção. MÉTODO: trata-se de estudo epidemiológico, transversal, com 77 idosos institucionalizados. Os instrumentos utilizados foram: caracterização pessoal; WHOQOL-bref e WHOQOL-OLD. RESULTADOS: a maior média obtida nos instrumentos foi: WHOQOL-bref domínio "relações sociais" (68%) e WHQOL-OLD faceta "funcionamento do sensório" (73,7%). As variáveis idade, sexo, atividade física e escolaridade apresentaram correlação significante com WHOQOL-bref e as variáveis sexo e lazer com o WHOQOL-OLD. CONCLUSÃO: os idosos mais jovens, com maior escolaridade, que realizavam atividade física e de lazer, apresentaram, em média, melhor percepção na QV. A QV dos idosos deste estudo apresentou maiores índices que os relatados na literatura e foram semelhantes aos da comunidade. Os resultados sugerem a necessidade de se capacitar os envolvidos com os idosos institucionalizados para que desenvolvam estratégias que favoreçam a adaptação, ajustamento e manutenção da QV.

Crianças como cuidadoras: revisão integrativa

Children as carers: an integrative review

Ana Sofia Filipe Marote; Carla Andreia Pinto; Marlene da Rocha Vieira; Maria do Céu Aguiar Barbiéri-Figueiredo; Pedro Miguel Nunes Pedrosa

OBJETIVO: realizar uma revisão bibliográfica integrativa do tema "Crianças como Cuidadoras". Trata-se de tema emergente na prestação de cuidados de saúde que, contudo, se mantém pouco visível na literatura. METODOLOGIA: baseou-se numa pesquisa sobre nove bases de dados de artigos científicos, utilizando-se como descritores: child, young, caregivers, lay carer and nursing role, bem como os correspondentes em português. Foram analisados 21 artigos. RESULTADOS: foram organizados em seis categorias: fatores que motivam a criança a assumir o papel de cuidadora; caraterísticas dessas crianças; tarefas desempenhadas; tempo passado a cuidar; consequências da prestação de cuidados e papel do enfermeiro em relação a essas crianças e suas famílias. CONCLUSÃO: as crianças como cuidadoras são um foco de atenção relevante para a prática de enfermagem, representando esse tema uma oportunidade de investigação nos países de língua portuguesa, já que não foi encontrado qualquer artigo em português sobre o mesmo. Além disso, com este primeiro estudo em língua portuguesa, inicia-se um trabalho de criação bibliográfica que permita a sensibilização para o tema e a identificação das respostas a dar às famílias envolvidas, de acordo com as suas necessidades.

Financiamento:CNPqSIBi

Contato

Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto - USP
Revista Latino-Americana de Enfermagem
Av. Bandeirantes, 3900 - Vila Monte Alegre
CEP: 14040-902 - Ribeirão Preto, SP, Brasil

Telefone: +55 (16) 3315-3451, +55 (16) 3315-4407
E-mail: rlae@eerp.usp.br