JCR: 0,634; SJR: 0,396; H Index Scopus: 26; Qualis na área de Enfermagem: A1

ISSN: 1518-8345

  • USP
  • Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto USP
  • Who Collaborating Centre

Número: V19N1

Artigos Originais

Detecção de Staphylococcus aureus na boca de trabalhadores da limpeza hospitalar

Staphylococcus aureus detection in the mouth of housekeepers

Elaine Drehmer de Almeida Cruz; Fabiana Cristina Pimenta; Miyeko Hayashida; Marina Eidt; Elucir Gir

Este estudo avaliou a prevalência da colonização por Staphylococcus aureus em trabalhadores de limpeza hospitalar, e seu conhecimento e crenças acerca da problemática. Foram coletadas três amostras de saliva e aplicado questionário referente ao conhecimento e crenças. De 92 trabalhadores, 63 (68,5%) participaram do estudo; 20 apresentaram-se não colonizados e 43 colonizados; 13 para Staphylococcus aureus resistente à meticilina e 30 para Staphylococcus aureus sensível à meticilina. O estado de carreador persistente por Staphylococcus aureus, resistente à meticilina, foi detectado em 15,4% dos casos. Baixo conhecimento e percepção do risco ocupacional foram observados. A boca foi identificada como importante reservatório de Staphylococcus aureus resistente à meticilina. Analisar o conhecimento e crenças, juntamente à investigação do estado de carreador, é importante estratégia a ser agregada às ações educativas para a prevenção da colonização de trabalhadores.

A pesquisa clínica e algumas estratégias para seu fortalecimento

Clinical research and strategies to strengthening it

Emilia Campos de Carvalho

Avaliação da qualidade de vida em clientes com dor crônica isquêmica

Evaluation of the quality of life of clients with chronic ischemic pain

Débora Fernanda Amaral Pedrosa; Andressa Karina Amaral Plá Pelegrin; Hilze Benigno de Oliveira Moura Siqueira; Talita de Cássia Raminelli da Silva; Orlando Carlos Gomes Colhado; Fátima Aparecida Emm Faleiros Sousa

A avaliação da qualidade de vida (QV), frente à dor crônica isquêmica, envolve o cliente na sua subjetividade e multidimensionalidade. Este estudo descritivo teve como objetivo avaliar a qualidade de vida de clientes que manifestaram dor crônica isquêmica. Participaram da pesquisa 100 clientes de instituições hospitalares. O instrumento aplicado para avaliar a dor foi a escala numérica de 11 pontos e, para a qualidade de vida, o questionário World Health Organization Quality of Life-abreviado. A média aritmética para a dor crônica foi de 5,59±3,16 pontos. As médias para a qualidade de vida foram: no domínio físico, 44,75±16,98; no global, 50,0±22,40; no ambiental, 55,06±13,51; no psicológico, 56,21±17,19 e, no social, 68,33±21,84. Assim, o domínio físico foi, dentre os domínios analisados, o que apresentou maior impacto sobre a qualidade de vida dos clientes com dor crônica isquêmica.

Adesão farmacológica ao anticoagulante oral e os fatores que influenciam na estabilidade do índice de normatização internacional

Pharmacological adherence to oral anticoagulant and factors that influence the international normalized ratio stability

Christiane Wahast Ávila; Graziella Badin Aliti; Maria Karolina Ferreira Feijó; Eneida Rejane Rabelo

Este é um estudo transversal, desenvolvido com o objetivo de relacionar a estabilidade do índice de normatização internacional (INR), utilizado como parâmetro para monitorar os níveis de coagulação do sangue, com adesão, idade, escolaridade, nível socioeconômico, interação com outras medicações, comorbidades, ingesta de vitamina K, tempo de anticoagulação (ACO) e custo com medicações. Incluíram-se 156 pacientes, idade média 57±13 anos, 53,8% pertencente ao sexo masculino; 61 (39,1%) tiveram alta adesão, 91 (58,3%) média e 4 (2,6%) baixa adesão ao tratamento; 117 (75%) apresentaram estabilidade do INR de até 50% e 39 (25%) > a 75%; pacientes com menor tempo de ACO apresentaram maior estabilidade; aqueles que gastavam menos com a medicação permaneciam mais estáveis e com melhor adesão. Concluiu-se que mais de 90% dos pacientes apresentaram alta e média adesão referida, e que tempo de anticoagulação e custo com a medicação foram os fatores relacionados à estabilidade da ACO.

Análise da validade e confiabilidade da versão adaptada para o português do Questionário de Senso de Coerência de Antonovsky, entre profissionais de enfermagem

Analysis of validity and reliability of the adapted portuguese version of Antonovsky's Sense of Coherence Questionnaire among nursing professionals

Denise Rodrigues Costa Schmidt; Rosana Aparecida Spadoti Dantas

Este é um estudo metodológico cujo objetivo foi avaliar a validade de constructo e a confiabilidade da versão brasileira do Questionário de Senso de Coerência de Antonovsky (QSCA), entre profissionais de enfermagem. Participaram do estudo 211 profissionais que atuavam nos blocos cirúrgicos de onze hospitais, de uma cidade do interior do Paraná, Brasil. A maioria dos participantes era do sexo feminino (86,7%), com tempo médio de atuação de 9,3 (dp=8,0) anos. A validade de construto foi avaliada com testes de correlação de Pearson entre as medidas do senso de coerência e de construtos correlatos, obtendo correlação inversa e forte entre senso de coerência e ansiedade (r=-0,53) e senso de coerência e depressão (r=-0,61). A confiabilidade, avaliada pelo alfa de Cronbach, obteve valor aceitável de 0,87. A versão adaptada para o português do QSCA manteve as propriedades psicométricas da escala original, quando utilizada em profissionais de enfermagem.

Rede social de usuários de álcool, sob tratamento, em um serviço de saúde mental

The social network of alcohol users undergoing treatment in a mental health service

Jacqueline de Souza; Luciane Prado Kantorski; Gabriela Pereira Vasters; Margarita Antonia Villar Luis

O tratamento de usuários de álcool e drogas requer reflexão ampliada sobre a influência da família e outros grupos da rede social desses indivíduos. Assim, este estudo, resultado de pesquisa qualitativa, objetivou averiguar a presença de usuários de drogas na rede social de indivíduos sob tratamento e as possíveis intervenções do serviço de saúde mental, na rede social de quatro usuários de álcool, no município de Alegrete, RS. Foram utilizadas entrevistas com usuários e familiares, genograma e ecomapa. Os resultados indicaram a presença de usuários de drogas na família e demais grupos das redes sociais e o grupo para dependentes químicos como principal intervenção nessas redes sociais. Os resultados evidenciam a necessidade de direcionamento das ações de saúde mental para o desenvolvimento de vínculos saudáveis, ampliação da rede social e estruturação do grupo, de modo a proporcionar benefícios em prol de efetiva reabilitação psicossocial.

A inserção e as práticas do enfermeiro no contexto dos Centros de Atenção Psicossocial em Álcool e Drogas (CAPS AD) da cidade de São Paulo, Brasil

Psychosocial care Center for Alcohol and Drugs (CAPS ad): nursing insertion and practices in São Paulo City, Brazil

Divane de Vargas; Marcia Aparecida Ferreira de Oliveira; Fernando Augusto Bicudo Duarte

Estudo exploratório de abordagem qualitativa que objetivou identificar a inserção e as práticas de enfermeiros nos Centros de Atenção Psicossocial Álcool e Drogas da cidade de São Paulo, Brasil. Participaram do estudo 16 enfermeiros. Os dados foram coletados por meio de registro autogravado e analisados pela hermenêutica dialética, norteada pelos pressupostos teóricos da Reforma Psiquiátrica Brasileira. Evidenciaram-se dificuldades do enfermeiro para se inserir no campo de atenção preconizado nesses serviços, sendo suas práticas mais atreladas ao modelo tradicional de atenção à saúde mental. Apontam-se como causas desse fenômeno a carência de preparo do enfermeiro para atuação na área e o pouco conhecimento sobre conteúdos específicos que favoreçam sua inserção no campo das práticas. Concluiu-se que deve ser dada maior atenção a esses conteúdos na formação do enfermeiro, visto que a exigência legal do mesmo, nesses espaços, não se constitui em estratégia suficiente para garantir sua efetiva inserção.

Descentralização das ações de controle da hanseníase na microrregião de Almenara, Minas Gerais

Decentralization of leprosy control actions in the micro-region of Almenara, State of Minas Gerais

Fernanda Moura Lanza; Francisco Carlos Félix Lana

O estudo teve como objetivo analisar o processo de descentralização das ações de controle da hanseníase, para as unidades da Estratégia de Saúde da Família, em municípios da microrregião de Almenara, Minas Gerais. Esta é uma pesquisa qualitativa, fundamentada no conceito de Organização Tecnológica do Trabalho, realizada em nove municípios. Como técnicas para a coleta de dados foram utilizadas a entrevista semiestruturada e a pesquisa documental. Foram realizadas 45 entrevistas com gestores e profissionais de saúde. A coleta de dados ocorreu entre novembro 2007 e fevereiro 2008. Para tratamento e análise dos dados, foi utilizada a análise de conteúdo. Os resultados apontam que os municípios se encontram em diferentes estágios de descentralização e que esse processo foi determinado pela especificidade local e pelo engajamento dos gestores e dos profissionais de saúde. Vários municípios mantiveram uma equipe de referência para dar apoio à atenção básica. Conclui-se que o processo de descentralização é estratégia capaz de enfrentar a endemia hansênica na microrregião.

Ser docente de enfermagem, mulher e mãe: desvelando a vivência sob a luz da fenomenologia social

Being a nursing teacher, woman and mother: showing the experience in the light of social phenomenology

Miriam Aparecida Barbosa Merighi; Maria Cristina Pinto de Jesus; Selisvane Ribeiro da Fonseca Domingos; Deíse Moura de Oliveira; Patrícia Campos Pavan Baptista

A trajetória deste estudo voltou-se para a compreensão do ser docente de enfermagem, mulher e mãe ao conciliar a vida profissional, a maternidade e demais atividades do cotidiano. Participaram 11 mulheres, mães, docentes de instituições de ensino superior. Foi adotada a fenomenologia social para análise. O contexto de significados foi evidenciado a partir das categorias: dificuldade no desempenho de multiplicidade de atividades; cuidado de si mesma e conciliação dos papéis sociais. As mulheres priorizam o ser mãe, dispondo de pouco tempo para o cuidado de si mesma; e, embora tenham o desejo de investir na carreira docente, têm a expectativa de ter maior disponibilidade de tempo para o convívio com os filhos e com o companheiro. O estudo mostrou que os universos, profissional e pessoal, necessitam de interface que possibilite a convivência entre os diversos papéis exercidos pela mulher na sociedade.

Conhecimento, atitude e prática relacionada ao exame colpocitológico entre usuárias de uma unidade básica de saúde

Knowledge, attitude and practice related to the pap smear test among users of a primary health unit

Camila Teixeira Moreira Vasconcelos; Ana Karina Bezerra Pinheiro; Ana Rita Pimentel Castelo; Lillian de Queiroz Costa; Roberta Grangeiro de Oliveira

Este é um estudo tipo inquérito CAP (conhecimento, atitude e prática), realizado no período de fevereiro a junho de 2008, no qual se objetivou avaliar o conhecimento, a atitude e a prática do exame colpocitológico entre usuárias de uma unidade básica de saúde (UBS) e verificar sua associação com variáveis sociodemográficas. A amostra foi composta por 250 mulheres. O conhecimento, a atitude e a prática sobre o exame foram adequados em 40,4, 28 e 67,6% das entrevistadas, respectivamente. Os resultados encontrados evidenciaram proporções mais altas de conhecimento e atitude adequados com escolaridade (>9 anos) e idade (>35 anos). É essencial buscar respostas específicas a respeito dessa problemática, a fim de direcionar ações integradas de educação em saúde, garantindo, assim, o maior acesso, adesão e retorno das mulheres ao exame.

Trajetória profissional na Estratégia Saúde da Família: em foco a contribuição dos cursos de especialização

Professional trajectory in the Family Health Strategy: focus on the contribution of specialization programs

Tatiane Aparecida Moreira da Silva; Lislaine Aparecida Fracolli; Anna Maria Chiesa

Trata-se de estudo de caso, com abordagem qualitativa, que teve por objetivo analisar a trajetória profissional dos egressos dos cursos de especialização em Saúde da Família, oferecidos pelo Polo Saúde da Família na Região Metropolitana de São Paulo (Polo-SF RMSP) (2002-2004), buscando identificar as contribuições do curso para a atuação desses profissionais na Estratégia Saúde da Família (ESF). A amosta foi composta por 11 ex-alunos. Os dados foram coletados através de questionário com questões semiabertas, durante os meses de dezembro de 2007 a março de 2008. Os resultados apontaram que seis ex-alunos não trabalham mais na ESF. Daqueles que trabalham, a maioria relata baixa identidade com a ESF. Participar do curso ocasionou transformações nas atividades diárias desses profissionais, embora persistam dificuldades para operar com os princípios da ESF. Conclui-se que o curso impactou positivamente a trajetória do profissional, embora represente modalidade de formação que visa complementar conhecimentos e habilidades necessários para atuação na ESF.

Aplicação clínica da Chamomilla recutita em flebites: estudo de curva dose-resposta

Clinical application of Chamomilla recutita in phlebitis: dose response curve study

Paula Elaine Diniz dos Reis; Emilia Campos de Carvalho; Paula Carolina Pires Bueno; Jairo Kenupp Bastos

Neste estudo, buscou-se realizar o controle de qualidade da amostra de Chamomilla recutita, bem como estimar a dose ideal, para efeito anti-inflamatório, do infuso dos seus capítulos florais, em pacientes com flebite, decorrente de infusão intravenosa periférica de quimioterapia antineoplásica, e avaliar a toxicidade desse infuso em seres humanos. Trata-se de estudo experimental, do tipo curva dose-resposta, no qual foi analisada e comparada a eficácia terapêutica, quanto ao potencial anti-inflamatório, de diferentes doses do infuso da Chamomilla recutita, em 25 pacientes. O tempo de regressão da flebite foi menor para os grupos com concentração 2,5% (média=29,2h, desvio padrão=8,98) e 5% (média=38,8h, desvio padrão=17,47) e praticamente não se observou toxicidade local. Esta pesquisa contribui para a inovação da prática clínica em enfermagem, uma vez que sugere alternativa para o tratamento de flebites, por meio da utilização clínica de fitoterápicos.

Barreiras em relação aos exames de rastreamento do câncer de próstata

Barriers related to screening examinations for prostate cancer

Elenir Pereira de Paiva; Maria Catarina Salvador da Motta; Rosane Harter Griep

Com o objetivo de descrever barreiras sobre rastreamento do câncer de próstata, realizou-se inquérito domiciliar, abrangendo 160 homens, de uma área da Estratégia de Saúde da Família (ESF). Pouco mais da metade já havia realizado o exame. Em relação às crenças sobre a doença, 95% deles acreditam na cura se detectado precocemente, 29,4% referiram possibilidade de vida normal embora doente, 56,3% acreditam que pode ser assintomático, 36,1% concordam/discordam que o tratamento é pior que a doença e 34,4% concordam que o exame afeta a masculinidade e, se estiver bem, não é necessário fazê-lo. Quanto às barreiras, 15% informaram que o médico nunca solicitou, 10,9% não acham importante e 16,9% têm medo de fazer o exame. Embora não seja o único determinante, disseminar conhecimentos adequados sobre o exame pode se constituir em estratégia fundamental para a formação de atitude positiva em relação à detecção precoce.

Validade preditiva da escala de Braden para o risco de desenvolvimento de úlcera por pressão, em pacientes críticos

Predictive validity of the Braden scale for pressure ulcer risk in critical care patients

Letícia Faria Serpa; Vera Lúcia Conceição de Gouveia Santos; Ticiane Carolina Gonçalves Faustino Campanili; Moelisa Queiroz

Este estudo metodológico foi desenvolvido em quatro unidades de terapia intensiva de um hospital geral, com o objetivo de avaliar a validade preditiva da escala de Braden em pacientes críticos. Após aprovação do projeto pelo Comitê de Ética em Pesquisa, da instituição, durante seis meses, pacientes adultos com escore total de Braden <18 e sem úlceras por pressão (UP) foram avaliados na admissão e a cada 48 horas, enquanto permaneceram em risco ou até o desenvolvimento de UP, alta, morte ou transferência da UTI. Os escores de Braden 12, 13 e 13, respectivamente na primeira, segunda e terceira avaliação apresentaram sensibilidade de 85,7, 71,4 e 71,4% e especifidade de 64,6, 81,5 e 83,1%. As áreas sob a curva ROC (Receiver Operating Characteristics) revelaram acurácia muito boa para os escores de corte obtidos. O escore de corte da escala de Braden igual a 13, na terceira avaliação, apresentou a melhor performance preditiva em pacientes críticos.

A prática clínica do enfermeiro na atenção básica: um processo em construção

Nurses' clinical practice in primary care: a process under construction

Silvia Matumoto; Cinira Magali Fortuna; Lauren Suemi Kawata; Silvana Martins Mishima; Maria José Bistafa Pereira

Este estudo objetivou apresentar o movimento de ressignificação dos sentidos da prática clínica de enfermeiros, na atenção básica, em processo de qualificação, na perspectiva da clínica ampliada e educação permanente. Realizou-se pesquisa-intervenção aprovada em comitê de ética. Nove enfermeiros participaram do grupo de reflexão, de setembro a dezembro de 2008, em Ribeirão Preto, SP, Brasil. Cartografou-se o processo de ressignificação dos sentidos proposto pela análise institucional. Os resultados apontam que os enfermeiros percebem diferenças no fazer clínico, ao reconhecer o sentido da clínica centrada no usuário, os limites e tensões do cotidiano e a necessidade de respaldo da gerência e da equipe para o manejo de situações e problemas dos usuários. Identificou-se a necessidade de abrir espaço na agenda para realizá-la. Conclui-se que a prática clínica do enfermeiro vem se consolidando e que processos coletivos de análise possibilitam aprendizagens e reconstrução das práticas.

Classificação de risco em pronto-socorro: concordância entre um protocolo institucional Brasileiro e Manchester

Risk classification in an emergency room: agreement level between a Brazilian institutional and the Manchester Protocol

Cristiane Chaves de Souza; Alexandre Duarte Toledo; Luiza Ferreira Ribeiro Tadeu; Tânia Couto Machado Chianca

Este estudo teve por objetivo verificar o grau de concordância entre um protocolo institucional e o protocolo de Manchester, para a classificação de risco de pacientes atendidos no pronto-socorro de um hospital público de Belo Horizonte, MG, Brasil. Trata-se de estudo descritivo comparativo, no qual 382 prontuários foram avaliados e realizada a classificação de risco, utilizando os protocolos mencionados acima, a partir do registro realizado pelos enfermeiros. Índices Kappa ponderado e não ponderado foram calculados para determinar o grau de concordância entre os protocolos. Os resultados mostraram que a concordância entre os protocolos é média, quando considerados os erros de classificação, ocorridos entre cores vizinhas (Kappa=0,48) e boa, quando considerados os erros de classificação, ocorridos entre cores extremas (Kappa=0,61). Conclui-se que o protocolo de Manchester aumentou o nível de prioridade dos pacientes, demonstrando ser protocolo mais inclusivo.

Mensuração de ruído sonoro em unidades neonatais e incubadoras com recém-nascidos: revisão sistemática de literatura

Noise measurement in NICUs and incubators with newborns: a systematic literature review

Maria de Fátima Hasek Nogueira; Karina Chamma Di Piero; Eloane Gonçalves Ramos; Márcio Nogueira de Souza; Maria Virgínia P. Dutra

Trata-se de revisão sistemática de literatura para avaliar a qualidade metodológica dos estudos que mediram ruído nas unidades neonatais. Após busca nas bases eletrônicas MEDLINE, SciELO, LILACS, BDENF, WHOLIS, BDTD, ScienceDirect, NCBI e Scirus, e busca manual, foram incluídos 40 estudos que atenderam o critério "mensurar ruído em unidades neonatais e/ou incubadoras". O instrumento de análise crítica foi validado por especialistas em neonatologia e acústica - nota média 7,9 (dp=1,3) - e a confiabilidade interobservador, em 18 artigos, resultou num coeficiente de correlação intraclasse (ICC) de 0,89 (IC95% 0,75-0,95). Os indicadores de qualidade foram 50% melhores para os estudos que mediram somente no ambiente da unidade ao associar as estratégias de mensuração à área física. Os resultados revelaram grande variabilidade metodológica, o que dificulta a comparabilidade e, algumas vezes, representa alta probabilidade de viés. O rigor necessário para garantir a validade interna e externa foi observado em poucos estudos.

Experiências do familiar em relação ao cuidado com a saúde bucal de crianças

Experiences of family members regarding the oral health care of children

Célia Mara Garcia de Lima; Pedro Fredemir Palha; Maria Lúcia Zanetti; Cristina Maria Garcia de Lima Parada

Este estudo objetivou verificar a compreensão das experiências dos familiares em relação ao cuidado com a saúde bucal das crianças. É estudo qualitativo, realizado em 2007, em distrito de saúde do município de Ribeirão Preto, SP, com 12 cuidadores. Utilizou-se referencial teórico da vulnerabilidade e a perspectiva hermenêutica. Três categorias empíricas foram elaboradas: os significados do cuidado com a saúde bucal, em busca das causas e da prevenção de agravos bucais e a realidade dos serviços de saúde bucal. Entre outros elementos potencializadores da vulnerabilidade infantil aos agravos bucais, emergiu a supervalorização da causalidade biológica, do atendimento de alta complexidade e da odontologia estética e, entre os protetores, a valorização do saber popular e a integração de ações e conhecimentos profissionais. Aponta-se para a revisão das estratégias de prevenção e promoção de saúde bucal, fornecendo elementos para auxiliar os serviços de saúde a reorganizarem o cuidado com a saúde bucal de crianças.

Enfermagem e lógica fuzzy: uma revisão integrativa

Nursing and fuzzy logic: an integrative review

Rodrigo Jensen; Maria Helena Baena de Moraes Lopes

Este estudo teve como objetivo realizar revisão integrativa, investigando como a lógica fuzzy tem sido utilizada em pesquisas com participação de enfermeiros. A busca dos artigos foi realizada nas bases de dados CINAHL, Embase, Scopus, MEDLINE e PubMed, sem intervalo de anos especificado. Foram incluídos artigos na língua portuguesa, inglesa e espanhola; com temática relacionada à enfermagem e à lógica fuzzy, e autoria ou participação de enfermeiros. A amostra final foi de 21 artigos, de oito países. Para análise, os artigos foram distribuídos nas categorias: teoria, método e modelo. Na enfermagem, a lógica fuzzy tem contribuído significativamente para a compreensão de temas relativos à imprecisão ou à necessidade do especialista, como método de pesquisa e no desenvolvimento de modelos ou sistemas de apoio à decisão e de tecnologias duras. O uso da lógica fuzzy, na enfermagem, tem demonstrado grande potencial e representa vasto campo para pesquisas.

Perfil e competências de gerentes de enfermagem de hospitais acreditados

Profile and competencies of nurse managers at accredited hospitals

Patrícia de Oliveira Furukawa; Isabel Cristina Kowal Olm Cunha

Estudo descritivo que teve como objetivo identificar o perfil e as competências de gerentes de enfermagem de hospitais acreditados, sob a ótica desses e de seus superiores hierárquicos, desenvolvido em 14 hospitais certificados pela Organização Nacional de Acreditação e pela Joint Commission International do Município de São Paulo. Para a obtenção dos dados, foram elaborados dois questionários respondidos por 24 profissionais. O perfil dos gerentes de enfermagem revelou que 69,2% vieram de faculdades privadas, todos com mais de 10 anos de formação e 92,3% com pós-graduação na área de gestão em saúde. As competências que mais possuíam, na visão dos seus superiores hierárquicos, foram: liderança, foco no cliente e trabalho em equipe. Conclui-se que a maioria dos gerentes de enfermagem possuía semelhanças quanto ao perfil e competências, compatíveis com as expectativas de seus superiores hierárquicos que colaboraram na seleção para o cargo e na avaliação de seu desempenho profissional.

Violência laboral em enfermeiras: explicações e estratégias de enfrentamento

Occupational violence in nursing: explanations and coping strategies

Angelina María Dois Castellón

O objetivo do estudo foi explorar parte da experiência do assédio laboral, vivenciado por treze enfermeiras chilenas, analisando a relação entre as explicações e as estratégias de enfrentamento, para formular um modelo compreensivo que inclua os elementos envolvidos e que possa ser utilizado para desenvolver estratégias preventivas. Os dados foram coletados através de entrevistas semiestruturadas, utilizando como critério de finalização a saturação teórica e analisados segundo os procedimentos da Grounded Theory. A análise relacional mostra a influência de fatores perpetuantes do fenômeno, também dos fatores organizacionais e dos relacionados à execução do papel profissional. A partir do modelo compreensivo se postula que esse tipo de violência é fenômeno circular, no qual os elementos envolvidos se influenciariam e se relacionariam com as construções narrativas do fenômeno e com elementos contextuais, todos podem, também, ser considerados como parte da causalidade mais provável do mesmo.

Análise dos registros produzidos pela equipe de saúde e da percepção dos enfermeiros sobre os sinais e sintomas de delirium

Analysis of a health team's records and nurses' perceptions concerning signs and symptoms of delirium

Rosa Carla Gomes da Silva; Abel Avelino de Paiva e Silva; Paulo Alexandre Oliveira Marques

Esta pesquisa pretendeu conhecer a dimensão do subdiagnóstico da confusão aguda/delirium, ao analisar os registros produzidos pela equipe de saúde e percepção dos enfermeiros sobre esse fenômeno. Foi desenvolvido em um hospital universitário central, de Portugal, delineada dentro do paradigma quantitativo, utilizando a técnica documental e entrevista. A amostra obtida, pela aplicação da Escala de Confusão NeeCham, foi de 111 doentes com diagnóstico de confusão aguda/delirium, internados em unidades de cuidados agudos médicos e cirúrgicos. Identificou-se taxa de subdiagnóstico do fenômeno de 12,6% nos registros e de 30,6% tendo em conta a percepção dos enfermeiros. Em 8,1%, dos 111 casos, não foi identificado qualquer indicador de confusão aguda/delirium. Somente 4,5% dos doentes tinha o fenômeno diagnosticado. Os resultados apontam dificuldade para se identificar a confusão aguda/delirium, com implicações para a qualidade dos cuidados, sugerindo a necessidade de medidas formativas dirigidas às equipes de saúde.

Administração de medicamentos, em vias diferentes das prescritas, relacionada à prescrição médica

Medication wrong-route administrations in relation to medical prescriptions

Fernanda Raphael Escobar Gimenes; Tatiane Cristina Marques; Thalyta Cardoso Alux Teixeira; Maria Lurdemiler Sabóia Mota; Ana Elisa Bauer de Camargo Silva; Silvia Helena de Bortoli Cassiani

O objetivo foi analisar a influência da redação da prescrição médica nos erros de via de administração, ocorridos em enfermaria de clínica médica de cinco hospitais brasileiros. Estudo descritivo que utilizou dados de pesquisa multicêntrica, realizada em 2005. A população foi composta por 1.425 erros de medicação e a amostra por 92 erros de via. As classes farmacológicas mais envolvidas no erro foram as cardiovasculares (31,5%), drogas que atuam no sistema nervoso (23,9%) e no sistema digestório e metabolismo (13,0%). No que diz respeito aos itens da prescrição médica, que poderiam ter contribuído com os erros de via, verificou-se que 91,3% das prescrições continham siglas/abreviaturas, 22,8% não continham dados do paciente e 4,3% não apresentavam data e continham rasuras. Erros de via são frequentes nos hospitais brasileiros e ao redor do mundo, e se sabe que essas situações podem resultar em eventos adversos severos aos pacientes, incluindo morte.

Desenvolvimento e validação de conteúdo da nova versão de um instrumento para classificação de pacientes

Development and content validity of the new version of a patient classification instrument

Marcia Galan Perroca

Este estudo teve como propósito reconstruir o instrumento de classificação de pacientes, proposto por Perroca, e avaliar a validade de conteúdo da nova versão. A apreciação do instrumento foi realizada por um grupo de especialistas, constituídos por dez enfermeiros, mediante aplicação da técnica Delphi. A coleta de dados ocorreu no período de março de 2008 a fevereiro de 2009, por meio de questionários estruturados, enviados por correio eletrônico. A nova versão passou a ser constituída por nove áreas de cuidados. Houve concordância >90% em relação à estrutura do instrumento e de 80 a 96% nas áreas de cuidados. O refinamento de instrumentos de classificação é de fundamental importância para geração de dados válidos e confiáveis, embasando a tomada de decisão gerencial relativa ao planejamento da assistência e mensuração de carga de trabalho da equipe de enfermagem.

A visibilidade do autocuidado relativo à higiene na passagem de plantão dos enfermeiros

The visibility of hygiene self-care in nurse-to-nurse shift change reports

Maria Helena de Oliveira Penaforte; Maria Manuela Ferreira Pereira da Silva Martins

Objetivou-se compreender a visibilidade dos cuidados de higiene na informação da passagem de plantão, inerentes à pessoa internada com o autocuidado comprometido. Recorreu-se à abordagem qualitativa, utilizando-se a observação e a entrevista semiestruturada. Foram observados 33 enfermeiros, 8 dos quais foram entrevistados, provenientes de um serviço de medicina e outro de cirurgia. Dos achados, pode-se salientar que a passagem de plantão é prática recriada ciclicamente e aponta para o sentido de coerência do grupo na reatualização da informação, na continuidade dos cuidados e mantém unidos os enfermeiros. Os cuidados de higiene marcam presença nos relatos da passagem de plantão, com vínculo explícito na do turno das 14h30min e implícito nas restantes passagens. A informação sobre esses proporciona orientações para determinar o tipo de ajuda à sua continuação e a muitos outros cuidados, atividades e ritmo do turno seguinte.

Validação de conteúdo de resultados de enfermagem, segundo a Classificação dos Resultados de Enfermagem (NOC) para pacientes clínicos, cirúrgicos e críticos

Nursing outcomes content validation according to Nursing Outcomes Classification (NOC) for clinical, surgical and critical patients

Deborah Hein Seganfredo; Miriam de Abreu Almeida

Este estudo teve como objetivo validar os Resultados de Enfermagem (RE) da Classificação dos Resultados de Enfermagem (NOC) para os dois Diagnósticos de Enfermagem (DE) frequentemente identificados em pacientes internados em unidades clínicas, cirúrgicas e de terapia intensiva. A validação de conteúdo dos REs foi realizada adaptando-se o modelo de Fehring. A amostra constitui-se de 12 enfermeiros peritos. O instrumento de coleta de dados, na segunda etapa, se constituiu dos REs, propostos pela NOC, para os dois DEs em estudo, sua definição e uma escala Likert de cinco pontos, para os peritos pontuarem. Os dados foram analisados por estatística descritiva. Foram, ainda, validados os REs que obtiveram médias iguais ou maiores que 0,80. Risco de infecção foi o DE mais frequente, sendo validados oito (38,1%) dos 21 REs propostos pela NOC. Déficit no autocuidado: banho/higiene foi o segundo DE mais frequente e cinco (14,28%) dos 35 REs foram validados.

Prevalência do tabagismo em funcionários de um hospital universitário

Prevalence of smoking among employees of a university hospital

Isabel Cristina Echer; Ana Paula Almeida Corrêa; Amália de Fátima Lucena; Stephani Amanda Lukasewicz Ferreira; Marli Maria Knorst

Este é um estudo transversal, e teve como objetivo identificar a prevalência do tabagismo em funcionários de um hospital universitário do Sul do Brasil. A coleta de dados ocorreu no ano 2008, durante exame periódico de saúde dos funcionários, por meio de questionário, de acordo com a condição tabágica dos mesmos. A amostra ficou constituída por 1.475 sujeitos, desses, 979 (66,4%) eram não fumantes, 295 (20%) ex-fumantes e 201 (13,6%) fumantes. O predomínio de fumantes está entre funcionários com menor nível de instrução e entre aqueles que exerciam atividades em cargos administrativos. Identificou-se, entre os fumantes, dependência leve, desejo e grau de motivação elevados para cessar o tabagismo, sendo o principal motivo a preocupação com a saúde. Assim, considerando-se a motivação dos funcionários para parar de fumar, recomenda-se aproveitar esse momento para realizar trabalho de educação em saúde e apoio profissional específico, para que o processo de cessação do tabagismo ocorra.

Atenção integrada às doenças prevalentes na infância e o enfoque nos cuidadores: revisão integrativa da literatura

Integrated management of childhood illness with the focus on caregivers: an integrative literature review

Vania Daniele Paranhos; Juliana Coelho Pina; Débora Falleiros de Mello

A estratégia atenção integrada às doenças prevalentes na infância (AIDPI) aborda as doenças de maior prevalência na infância, o acolhimento da criança e família, a compreensão do problema e procedimentos eficazes. O objetivo foi identificar, entre 1998 e 2008, publicações relativas à estratégia AIDPI com enfoque no cuidador. Foi realizada revisão integrativa com evidências da literatura, nas bases de dados PubMed, LILACS e SciELO. Os cuidadores sabem um ou mais sinais de alarme para infecção respiratória aguda, mas não para diarreia. A pneumonia é percebida como grave doença infantil. As habilidades comunicativas entre os profissionais de saúde capacitados na estratégia AIDPI e os não capacitados são diferentes. O seguimento da saúde da criança é maior de acordo com a escolaridade do cuidador, os medicamentos fornecidos na consulta e o retorno. Na saúde da criança, é relevante enfocar a estratégia AIDPI, favorecendo vivências que incluam a família no cuidado.

Financiamento:CNPqSIBi

Contato

Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto - USP
Revista Latino-Americana de Enfermagem
Av. Bandeirantes, 3900 - Vila Monte Alegre
CEP: 14040-902 - Ribeirão Preto, SP, Brasil

Telefone: +55 (16) 3315-3451, +55 (16) 3315-4407
E-mail: rlae@eerp.usp.br